10+ especial 2017 #3 – Escolhemos os melhores pilotos de F1 na temporada

3

A FIA, os dirigentes da categoria e até a renomada revista Autosport já fizeram seus balanços sobre os melhores pilotos de F1 na temporada 2017. O Projeto Motor pede humilde licença para também eleger sua lista.

Fique ligado em nossas redes sociais: 
Twitter – @projetomotor
Facebook – Projeto Motor
Youtube – Projeto Motor

Nesta última parte de nosso 10+ especial, apontaremos aqueles que, na visão do nosso comitê editorial, formaram o deceto dos ases que mais se destacaram e demonstraram boa forma de suas habilidades ao longo da campanha. Confira:

10. NICO HULKENBERG

Hulkenberg

Posição no campeonato: 10º (43 pontos)
Melhor resultado: 6º (em quatro GPs)

A eterna promessa dos anos 2010 provou mais uma vez ser um competidor bastante confiável, liderando o progresso da Renault ao longo do campeonato. Falta aquele “tcham” que mostre que o germânico pode se tornar um dos grandes do grid, e não continuar apenas como o bom coadjuvante que tem sido desde sua estreia na série.

9. VALTTERI BOTTAS

Bottas

Posição no campeonato: 3º (305 pontos)
Melhor resultado: vitória (em três GPs)

O finlandês surpreendeu ao apresentar bom ritmo e, por vezes, superar o badalado Lewis Hamilton no duelo interno da Mercedes ao longo da primeira metade do campeonato. Contudo, voltou das férias de agosto andando muito, muito mal, o que o fez perder prestígio e posições nesta lista, apesar de ter sido o terceiro maior vencedor do ano.

8. ESTEBAN OCON

Ocon

Posição no campeonato: 8º (87 pontos)
Melhor resultado: 5º (em dois GPs)

Disparado o melhor estreante do ano, justificando por que conseguiu se sagrar campeão da F3 Europeia em 2014 num campeonato em que Max Verstappen também estava na grelha. Ainda assim passou quase o ano todo andando atrás do companheiro de Force India, Sergio Pérez, e protagonizou dois acidentes bizarros entre os dois carros da escuderia em Baku e Spa.

7. SERGIO PÉREZ

Sergio Perez (MEX) Sahara Force India F1   25.03.2017. Formula 1 World Championship, Rd 1, Australian Grand Prix, Albert Park, Melbourne, Australia, Qualifying Day. - www.xpbimages.com, EMail: requests@xpbimages.com - copy of publication required for printed pictures. Every used picture is fee-liable. © Copyright: Charniaux / XPB Images

Posição no campeonato: 7º (100 pontos)
Melhor resultado: 4º (GP da Espanha)

Praticamente repetiu a campanha de 2016, quando também terminou em sétimo na tabela, com 101 pontos (desta vez foram 100). Merece destaque positivo pela consistência (pontuou em 17 das 21 etapas) e por ter conseguido andar à frente de Ocon em boa parte da estação. Por outro lado, faltou maturidade e certa malícia para lidar com o ímpeto do novato em alguns momentos.

6. CARLOS SAINZ

Formula One World Championship 2017, Round 14, Singapore Grand Prix

Posição no campeonato: 9º (54 pontos)
Melhor resultado: 4º (GP de Singapura)

Foi a campanha de afirmação do espanhol. Enquanto esteve na Toro Rosso, dominou amplamente o russo Daniil Kvyat e garantiu praticamente sozinho o sétimo posto do time satélite da Red Bull entre os construtores. Egresso para a Renault, deu enorme calor em Nico Hulkenberg mesmo sem conhecer direito o RS17, com destaque para a excelente atuação em Austin.

5. FERNANDO ALONSO

FILE PHOTO: Formula One - Spanish Grand Prix - Barcelona

Posição no campeonato: 15º (17 pontos)
Melhor resultado: 6º (GP da Hungria)

Embora tenha “queimado” o auge de sua carreira com atitudes polêmicas e decisões equivocadas, o bicampeão asturiano continua a se mostrar um dos volantes mais talentosos dentro do circunscrição do asfalto. Encarou carros mais potentes de igual para igual em vários momentos do ano e só não se posicionou melhor no certame devido às inúmeras quebras de seu MCL32.

4. DANIEL RICCIARDO

Ricciardo

Posição no campeonato: 5º (200 pontos)
Melhor resultado: 1º (GP do Azerbaijão)

Sejamos sinceros: em desempenho puro o carismático australiano foi obliterado pelo talentosíssimo companheiro de Red Bull, Max Verstappen, em quase todas as provas de 2017. Valeu-se de constância, inteligência e um bocado de sorte (incluindo sua vitória em Baku) para terminar a estação à frente do jovem neerlandês na tábua de pontos.

3. MAX VERSTAPPEN

Verstappen

Posição no campeonato: 6º (168 pontos)
Melhor resultado: 1º (em dois GPs)

Não tivesse sofrido tantas falhas mecânicas em momentos cruciais nem feito algumas bobagens típicas de um rapaz recém-saído da puberdade, Max Verstappen provavelmente teria alcançado o quarto posto na pontuação. Velocidade nunca foi o problema, e na fase final do certame o garoto acertou os pontos e protagonizou duas vitórias massacrantes em Sepang e Hermanos Rodríguez.

2. SEBASTIAN VETTEL

GP UNGHERIA F1/2017

Posição no campeonato: 2º (317 pontos)
Melhor resultado: 1º (em cinco GPs)

Provavelmente foi o ás que por mais vezes se manteve no limite do desempenho de seu carro, o que o permitiu endurecer a batalha pelo título contra Hamilton ao longo de dois terços da campanha. Faltou confiabilidade por parte da SF-70h, claro, mas também controle emocional para lidar melhor com momentos cruciais do campeonato, como a polêmica de Baku e a largada de Singapura.

1. LEWIS HAMILTON

M141769

Posição no campeonato: 1º (363 pontos)
Melhor resultado: 1º (em nove GPs)

Não fez uma campanha perfeita, pois oscilou ótimas vitórias com atuações apagadas em diversos momentos da primeira metade do campeonato. Quando o caldo começou a engrossar, porém, emendou uma sequência de grandes apresentações e, quase sem cometer erros, fechou o ano com o tetracampeonato e tendo pontuado em todas as etapas, feito só repetido por Michael Schumacher em 2002.

PAPO MOTOR #10 – Netos de Fittipaldi sonham com confronto na F1

 Comunicar Erro

Projeto Motor

Automobilismo além da notícia!

  • Dox

    Sainz foi ofuscado pelo Hulkenberg agora que foi para a Renault, mas mereceu estar bem posicionado pelo seu trabalho com a Toro Rosso.
    E esta é a melhor avaliação que vi até agora, pois bate com a minha, já que estou usando a “humilde” filosofia do Balestre ao dizer isso: “the best decision is my decision”.

  • Luciano Rodrigues

    a presença do alonso também é contestável,apareceu talvez pelas 500 milhas aonde andou muito bem.abçs.

  • Franco

    Esse Hulkenberg é superestimado demais. Nunca foi ao pódio (recordista). Sempre que esteve perto de alcançar um resultado minimamente aceitável, fraquejou. Liderou o projeto, pq a Renault só tinha um piloto. Veremos 2018 com o Sainz ao lado.