Ano ruim? Escolhemos as 5 melhores corridas de 2015 e só tem coisa fina

2

É fato: na tabela de pontuação, a temporada 2015 da F1 não teve muitas variações. Lewis Hamilton venceu cinco dos nove primeiros GPs e, contra tímida resistência, garantiu o título com três etapas de antecipação.

Mas nem sempre campeonatos opacos significam corridas sem emoção. O GP da Hungria, por exemplo, tem tudo para ser um futuro clássico do esporte –  foram tantas alternativas que surgiram ao longo do percurso que o fã poderia reclamar de qualquer coisa, menos movimentação na pista.

Claro que houve outros destaques também, como a etapa da Rússia, que viu um surpreendente terceiro lugar de Sergio Pérez, e a da Malásia, a primeira corrida vencida por Sebastian Vettel pela Ferrari.

E para abarcar o assunto com mais profundidade, o comitê do Projeto Motor escolheu as cinco provas mais legais da temporada. Confira abaixo e dê sua opinião também, lá nos comentários – a pluralidade de opiniões é um fator que não deixamos de prezar aqui no site.

1 – GP DA HUNGRIA (Hungaroring)

Pódio - Hungaroring, 2015

A prova em Hungaroring teve de tudo: colisões, quebras, grandes ultrapassagens e reviravoltas. Logo na largada, Vettel pulou de terceiro para primeiro e surpreendeu as Mercedes de Hamilton e Nico Rosberg.

A partir daí, o GP se tornou um baú de aleatoriedades: primeiro, Hamilton se perdeu no tráfego e não foi nem de longe o tricampeão que dominou a temporada, cometendo erros bizarros e terminando (com muita sorte) em sexto. Depois, um safety car a poucas voltas do fim agrupou os carros e obrigou Vettel a segurar no braço o ímpeto de Rosberg e da Red Bull de Daniel Ricciardo para não perder a liderança.

Por último, um toque entre Rosberg e Ricciardo empurrou a Mercedes #6 para o pelotão intermediário e permitiu a ascensão de Daniil Kvyat à segunda colocação – a melhor de um russo na história. Isso sem contar com o inesperado quinto lugar de Fernando Alonso, com o fracassado MP4/30.

2 – GP DOS ESTADOS UNIDOS (Austin)

Largada - Hungria, 2015

Marcada por fim de semana atípico, em que o treino classificatório teve que ser adiado para a manhã do domingo por fortes chuvas, a prova de Austin definiu o título de 2015 de forma emocionante.

Rosberg estava próximo de fechar uma atuação de gala, liderando o percurso com sobras, quando um erro bizarro nas voltas finais permitiu a ultrapassagem de Hamilton. O britânico então não perdeu mais a ponta e garantiu seu terceiro título na F1, com três etapas de antecipação.

Antes do pódio, ainda deu tempo de Hamilton tirar uma com o alemão, jogando o boné no companheiro num sutil deboche. Uma cena que já se tornou clássica no esporte.

3 – GP DA RÚSSIA (Sochi)

hamilton rússia

Diferente de 2014, a corrida em Sochi foi bem movimentada. Rosberg saiu na pole e resistiu ao ataque inicial de Hamilton. Só que, na 7ª volta, o alemão sofreu problemas no acelerador, teve que abandonar, deixando caminho livre para novo triunfo do companheiro. A briga do 2º lugar para trás, no entanto, continuou intensa, com Vettel, Bottas, Raikkonen e Pérez. O alemão da Ferrari levou a melhor nos pits, enquanto os dois finlandeses bateram na volta final, quando o campeão de 2007 tentou uma manobra desastrada. O mexicano herdou o lugar no pódio. Os brasileiros foram bem, com Massa em 4º e Nasr, 6º.

4 – GP DA MALÁSIA (Sepang)

vettel malásia 2015

A prova em Sepang teve a primeira grande surpresa da temporada. Vettel conquistou sua primeira vitória pela Ferrari, batendo as Mercedes na pista, sem precisar contar com problemas dos rivais da equipe alemã. A chave foi a estratégia de não entrar para a troca de pneus durante um safety car, ainda no começo da prova, mudando sua tática para andar no ar limpo, à frente. Para completar, o tetracampeão demonstrou um ritmo surpreendente durante toda a corrida, não dando chance aos rivais. Hamilton terminou em segundo e Rosberg, em um melancólico terceiro.

5 – GP DA INGLATERRA (Silverstone)

massa hamilton

A corrida de Silverstone começou com a dupla da Williams, Massa e Bottas, pulando da segunda fila, respectivamente, para a ponta, deixando os pilotos da Mercedes, Hamilton e Rosberg, para trás. O inglês retomou o 2º posto na 1ª volta, mas voltou a ser superado por Bottas ao cometer um erro em uma relargada. Hamilton, no entanto, antecipou o seu 1º pit e assumiu a ponta na estratégia. No meio da prova, começou a chover, e ele seguiu na frente, mas viu o seu companheiro, Rosberg, tomar a 2ª colocação, seguido por Vettel, 3º. Com erro de estratégia da Williams, Massa teve que se contentar com o 4º.

 Comunicar Erro

Projeto Motor