Bate-Pronto #12: Vettel volta a vencer e abrir vantagem no campeonato

1

Depois de ser massacrada em Silverstone, a Ferrari voltou a mostrar força na F1 e conquistou a dobradinha do GP da Hungria deste domingo. Sebastian Vettel, que estava há quatro provas sem vencer e tinha visto sua vantagem no campeonato praticamente acabar, retornou ao lugar mais alto do pódio e abriu novamente 14 pontos para Lewis Hamilton.

Fique ligado em nossas redes sociais: 
Twitter – @projetomotor
Facebook – Projeto Motor
Youtube – Projeto Motor

A corrida em Budapeste não teve muitas disputas em pista, porém, o rádio foi bastante utilizado por conta das estratégias e jogos de equipes de Ferrari e Mercedes.

O Bate-Pronto analisa isso e tudo que aconteceu neste fim de semana da F1. Deixe sua opinião e assista à edição. Não deixe também de assinar nosso canal no Youtube para ficar por dentro de todas as transmissões do Projeto Motor.

 Comunicar Erro

Lucas Santochi

Mais um fanático da gangue que criou vínculo com automobilismo desde a infância. Acampou diversas vezes nas calçadas ao redor de Interlagos para assistir aos GPs e nunca esqueceu a primeira vez que, ainda do lado de fora do autódromo, ouviu o barulho de F1 acelerando pela reta. Jornalista formado em 2004, passou por redações na época da TV Band e Abril, teve experiência na área de assessoria de comunicação esportiva até chegar ao site especializado em esporte a motor Tazio, em 2010. Passou pelas funções de redator, repórter (cobrindo diversas corridas no Brasil e exterior de F1, Indy, WEC, Stock Car, entre outras) e subeditor até o final de 2013, quando o veículo encerrou suas atividades. Trabalhou ainda como redator do UOL Esporte em 2014 até que decidiu se juntar com os outros três membros do Projeto Motor para investir na iniciativa.

  • Gab

    O que podemos tirar do GP da Hungria de 2017:
    1 – A Ferrari segue viva, e pode dar o penta ao Vettel por priorizá-lo.
    2 – Jolyon Palmer tinha a faca e o queijo para pontuar e desperdiçou. É bom ele aproveitar esse ano por que para 2018 vai ser quase impossível ter vaga para ele.
    3 – Kevin Magnussen é a prova de que os pilotos não são todos sem sal e de que as coisas mudaram mesmo com a Liberty Media.
    4 – A McLaren precisa apenas de um motor decente para voltar a andar dignamente na categoria. Carro e pilotos ela já tem.
    5 – A Force India demonstrou que tem um carro incrível para uma equipe de seu porte.