Bate-Pronto #14: Hamilton passeia em Monza e assume liderança do campeonato

3

A Mercedes fez a festa em plena casa da Ferrari. Lewis Hamilton passeou no GP da Itália para assumir, pela primeira vez, a liderança isolada da temporada de 2017 da F1.

Foi um domínio categórico dos carros prateados. Hamilton liderou praticamente de ponta a ponta, quase sempre com Valtteri Bottas no segundo lugar. Sebastian Vettel, terceiro colocado, ficou a distantes 36s na bandeirada.

Acompanhe o PROJETO MOTOR na redes sociais: Twitter | Facebook | YouTube

A coisa ficou feia para a Ferrari? O que dá para esperar do campeonato daqui em diante? Analisamos tudo isso no Bate-Pronto #14! Assista!

 Comunicar Erro

Projeto Motor

Automobilismo além da notícia!

  • Bravo Rezende

    Boa corrida, principalmente do meio do pelotão para o final. Ocon se firmando a cada corrida como grande promessa, Vettel em boa recuperação da estranha classificação (Será essa Ferrari “Cascão”) e Mercedes dominante com sobra preocupante. Mais um ótimo final de semana nas pistas.

  • MarcioD

    Grande vitória (esperada) de ponta a ponta de Hamilton com direito a virada nos pontos e quebra do recorde de poles de Schumacher( Lewis 69/201, Schumi 68/241), tudo isto na casa da equipe adversária que comemora os seus 70 anos. O que me surpreendeu foi a diferença de mais de 36 segundos sobre Vettel, principalmente depois do bom desempenho da Ferrari em Spa.

    E que corridaça fez este Ricciardo, merecia o 2º lugar à frente de Bottas e Vettel, o que não conseguiu devido certamente à punição recebida. Disputou com Lewis ao final da prova quem fazia a melhor volta da corrida, o que ele, Ricciardo, acabou conseguindo. Vem dando um baile em Kimi nas corridas, de quem está á frente na pontuação do campeonato, mesmo com um carro inferior.

    A meu ver este campeonato continua indefinido e creio que e será decidido em detalhes como uma quebra, acidente ou punição. Mas a bem da verdade vale dizer que se trata de uma DISPUTA DE PONTOS equilibrada, onde um ou outro postulante ao titulo prevalece EM DETERMINADA CORRIDA devido ao carro e ou estratégias de pneus. É bem diferente de um embate direto como por exemplo o de Senna x Prost na pista em 88/89. A próxima pista, Cingapura, é favorável à Ferrari que dispõe de mais downforce.

    Com relação aos recordes de títulos (7) e vitórias (91) de Schumacher, acho o segundo difícil mas possível de ser batido por Lewis. Schumacher (1ª fase) correu até os 37 anos em 2006, se Lewis, que tem 32, fizer o mesmo e as temporadas tiverem 21 corridas como a de 2018 teremos um total de 21×5 + 7 (desta temporada) = 112 corridas. Se Lewis conseguir manter o mesmo desempenho proporcional de vitórias (o que não é fácil devido á idade, mas possível, pois Schumacher venceu 7 das 16 corridas de 2006), teremos 59/201 x 112= 32,87 o que somadas às 59 vitórias que já possui dá aproximadamente 92 vitórias. Já o recorde de títulos acho muito mais difícil de ser batido, pois neste caso Lewis teria de vencer 4 de 6 títulos disputados onde além de obrigatoriamente estar em uma equipe dominante por pelo menos mais 3 anos (isto se for campeão neste ano), ela deveria estar trabalhando toda para ele, e ter companheiros de equipe bem mais fracos, condições das quais Michael dispunha na Ferrari e de que Lewis nunca desfrutou e certamente nunca desfrutará.

  • Gab

    Hamilton sobrou hoje. Se ele largasse bem e mantesse a liderança, só poderia perder para ele mesmo ou para o carro, mas tudo deu certo pro Inglês. Mesmo assim, a melhor atuação do dia foi a do Riccardo, que fez uma corrida espetacular. Enquanto isso, Verstappen foi horrível. Vettel e Raikkonen fizeram o que estava ao alcance com a Ferrari, assim como os pilotos de Williams e Force India. E que draga essa da McLaren-Honda. É bom que eles se acertem para poder mostrar uma resposta em 2018, por que a Renault não tá muito afim de se juntar a McLaren. Próxima corrida é em Cingapura, então as chances do Vettel recuperar a liderança por lá são enormes.