Como o GP de Abu Dhabi resumiu bem a temporada 2019 da F1

0

Lewis Hamilton vencendo tranquilo, Ferrari tomando decisões questionáveis quanto à estratégia e com problemas de ritmo e Max Verstappen aproveitando todas as brechas para derrotar os adversários, principalmente a equipe de Maranello. O GP de Abu Dhabi deste domingo (01) foi um belo resumo geral da temporada 2019 da F1.

Seria um pouco injusto com o campeonato, especialmente com a segunda metade, dizer que a corrida em Abu Dhabi foi exatamente como a época prosseguiu. A prova esteve longe dos melhores momentos que tivemos na F1 a partir do GP da Áustria, nona etapa. Porém, mesmo assim, difícil não ver alguma semelhança como tudo se encaminhou.

Fique ligado em nossas redes sociais: 
Twitter – @projetomotor
Facebook – Projeto Motor
Youtube – Projeto Motor
Instagram – @projetomotor

Hamilton largou na pole em Yas Marina e dominou as ações, fazendo praticamente um passeio de domingo em Abu Dhabi. A Mercedes poderia muito bem ter conquistado uma dobradinha visto seu ótimo desempenho em uma pista que casa quase que perfeitamente com as características de eu modelo W10: nível do mar, temperaturas amenas (entre 25 e 27°C) e muitas curvas de baixa.

O que evitou o resultado perfeito da equipe alemã foi uma falha já na sexta-feira. O time descobriu um vazamento do sistema pneumático no motor de Valtteri Bottas que não poderia ser consertado. Isso obrigou a equipe a trocar a unidade de potência do finlandês, o que o jogou para a última posição do grid como punição.

Mesmo assim, Bottas fez uma bela corrida em Abu Dhabi, mostrando como a Mercedes estava forte, saindo do final do grid para a quarta posição na bandeira quadriculada, a menos de um segundo do terceiro, Charles Leclerc.

Hamilton lidera Leclerc enquanto Vettel e Verstappen lutam pela terceira posição em Abu Dhabi
Hamilton lidera Leclerc enquanto Vettel e Verstappen lutam pela terceira posição em Abu Dhabi (Foto: Sam Bloxham / LAT Images/Pirelli)

A briga mais interessante entre os ponteiros acabou sendo entre Leclerc e Verstappen. O monegasco ultrapassou o rival da Red Bull na primeira volta e assumiu a segunda posição. Com medo de um undercut, a Ferrari chamou Leclerc para o primeiro pit stop de forma antecipada na volta 12. Vettel, que vinha em quarto, entrou no mesmo giro, já que diferente dos três adversários à frente, estava de compostos macios. Os dois colocaram pneus duros.

Hamilton e Verstappen alongaram o primeiro trecho. O holandês parou na volta 25 e o inglês na seguinte. Ambos colocaram pneus duros para irem até o final. Hamilton seguiu na ponta enquanto Verstappen caiu para terceiro, mas pouco atrás de Leclerc.  

Com pneus 13 giros mais novos, Verstappen partiu para cima do rival da Ferrari e fez bela manobra de ultrapassagem para recuperar a segunda posição ainda na pista. A equipe italiana percebeu que não poderia manter seus pilotos na pista tão mais lentos, e os chamou para uma segunda parada, agora para colocar compostos macios.

A estratégia funcionou pouco. Leclerc seguiu em terceiro até o final. Vettel caiu para sexto, conseguiu recuperar o quinto lugar de Alexander Albon, mas não teve ritmo para ir para cima de Bottas, tendo que contentar com mais um resultado amargo.

Outros destaques

– Com Albon em sexto e Gasly fora dos pontos, Sainz, décimo em Abu Dhabi, confirmou o sexto lugar no campeonato, o melhor entre os pilotos fora do trio Mercedes, Ferrari e Red Bull;
-Lando Norris e Sergio Pérez travaram uma bela briga pela sétima posição da corrida. Na última volta, o mexicano conseguiu superar o inglês da McLaren;
– O servidor da FIA caiu logo no começo da prova, o que deixou a direção de prova receosa sobre o funcionamento do sistema de asa móvel. Por isso, até a 19ª volta da corrida, o DRS não foi liberado para uso. Quando o problema foi resolvido, finalmente o dispositivo ficou disponível aos pilotos.


 Comunicar Erro

Projeto Motor