Debate Motor #62: o que esperar dos duelos entre companheiros na F1 2017

4

A duas semanas do início dos testes da pré-temporada da F1, todas as equipes já anunciaram suas duplas de pilotos para 2017. Isso nos dá a oportunidade de, antes mesmo de conhecermos os novos carros, pelo menos já podermos analisar o que esperamos dos embates de entre parceiros de times.

Fique ligado em nossas redes sociais: 
Twitter – @projetomotor
Facebook – Projeto Motor
Youtube – Projeto Motor

Nos últimos anos, o duelo entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg foi certamente o de maior protagonismo da categoria. E agora, será que Valtteri Bottas conseguirá encarar o inglês de frente na Mercedes? E na Ferrari? Kimi Raikkonen, após um 2016 mais regular, vai desafiar a liderança de Sebastian Vettel em Maranello?

Isso sem mencionar uma das brigas mais interessantes do grid: Daniel Ricciardo contra Max Verstappen na Red Bull. E claro que precisamos analisar também como será a relação de força entre Felipe Massa, que mal se aposentou e já está de volta, com o novato cheio de motivação, Lance Stroll na Williams.

Esse é o tema do Debate Motor #62, que você pode conferir no player acima. O programa é transmitido AO VIVO todas as quintas-feiras às 21h. Não deixe também de assinar nosso canal no Youtube para receber notificações de nossos vídeos.

Confira o grid de 2017 e deixe sua opinião ou pergunta:

Mercedes
Lewis Hamilton x Valtteri Bottas

Red Bull
Daniel Ricciardo x Max Verstappen

Ferrari
Sebastian Vettel x Kimi Raikkonen

Force India
Sergio Pérez x Esteban Ocon

Williams
Felipe Massa x Lance Stroll

McLaren
Fernando Alonso x Stoffel Vandoorne

Toro Rosso
Carlos Sainz x Daniil Kvyat

Renault
Jolyon Palmer x Nico Hulkenberg

Haas
Romain Grosjean x Kevin Magnussen

Sauber
Marcus Ericsson x Pascal Wehrlein

 Comunicar Erro

Projeto Motor

Automobilismo além da notícia!

  • Cassio Maffessoni

    Após assistir hoje, digo com toda certeza que o Palmer e o Ericsson não tem condições de guiar um Fórmula 1 e devem perder para seus companheiros de lavada. Stroll eu desconsidero porque se alguém cagou feio na bombacha, esse alguém foi a FIA que deu a Superlicença para um piloto que não está preparado ainda, no caso da Haas trocar o Gutiérrez pelo Magnussen praticamente não adiantou de nada e a equipe vai continuar dependendo unicamente do Grosjean pra marcar pontos.

  • Basílio

    Assisti à Live. Muito boas as análises.
    Meus palpites.
    Mercedes
    Lewis Hamilton x Valtteri Bottas – Lewis Hamilton. Por margem média.

    Red Bull
    Daniel Ricciardo x Max Verstappen – Verstappen, devido à menor degradação de pneus em 2017. Por pequena margem.

    Ferrari
    Sebastian Vettel x Kimi Raikkonen – Vettel. Por margem média.

    Force India
    Sergio Pérez x Esteban Ocon – Ocon. Por margem pequena.

    Williams
    Felipe Massa x Lance Stroll- Massa. Por margem média.

    McLaren
    Fernando Alonso x Stoffel Vandoorne- Alonso Por margem média a grande.

    Toro Rosso
    Carlos Sainz x Daniil Kvyat- Sains. Por margem pequena.

    Renault
    Jolyon Palmer x Nico Hulkenberg- Hulk Por margem Grande.

    Haas
    Romain Grosjean x Kevin Magnussen- Grosjean. Por margem pequena.

    Sauber
    Marcus Ericsson x Pascal Wehrlein- Werlein. Por margem pequena.

  • Eduardo Schmidt Dudu

    Consegui assistir pelo Chrome do celular…Pena eu não ter conseguido assistir ao vivo pq dava erro, seguem minhas considerações:
    1) Não sei pq o Stroll é subestimado, por mais que seja filho de milionário, ter dominado como ele dominou a F-3 Europeia esse ano o credencia sim para ser um bom piloto da F-1;
    2) Santochi, o único quesito que o Raikkonen venceu o Vettel foi em classificações, mas foi 11×10;
    3) Não acho que o Sainz seja morno, não tenho os números de 2015, mas tenho a impressão que o Verstappen sofria com o espanhol, e o Kvyat venceu o considerado ótimo Ricciardo em 2015…Concordo que o Russo não tem passado por um bom momento…

    • Cassio Maffessoni

      Também concordo que a dupla Sainz-Kvyat é bem interessante e a impressão de serem burocráticos é meio falha. Diria que são uma dupla nos moldes que eram Barrichello-Button e Kubica-Heidfeld, tem bons recursos técnicos e pra uma equipe média como a Toro Rosso, a consistência e velocidade bem dosada de ambos seria excelente para marcar o máximo de pontos possíveis esse ano, na classificação já deu resultado o entrosamento deles.