Debate Motor #81: treta entre pilotos é legal para a F1 ou mau exemplo?

4

Depois de três anos de clima quente entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg dentro da Mercedes, parecia que a briga pelo título de 2017 seria mais pacífica, novamente com o inglês de um lado, mas agora diante de Sebastian Vettel.

Fique ligado em nossas redes sociais: 
Twitter – @projetomotor
Facebook – Projeto Motor
Youtube – Projeto Motor

Só que o lance no GP do Azerbaijão em que, após achar ter sido vítima de um teste de freio, o alemão jogou o carro sobre o do adversário, parece que esquentou novamente os ânimos entre os concorrentes ao campeonato.

A F1 tem uma história recheada de rivalidades que extrapolaram as pistas. E o Debate Motor analisa: este tipo de embate mais fervoroso faz bem à categoria e ao evento ou é um mau exemplo de comportamento esportivo? Claro que vamos analisar casos de outros campeonatos, principalmente Nascar e Indy.

 

 Comunicar Erro

Projeto Motor

Automobilismo além da notícia!

  • McLaren com motor de cg

    Legal foi o Piquet querendo meter uma cacetada no Salazar.

  • Bravo Rezende

    Como eu gosto de assistir aos vídeos dos amigos aqui do Projeto Motor, ainda que seja raro que haja concordância entre nossas linhas de pensamento. Talvez por isso, aliás, eu goste tanto. Sempre fico muito impressionado, apesar de jamais me sentir atraído, pela total imparcialidade dos rapazes. Jamais fui capaz dessas análises tão frias no tempo do meu ídolo Nelson, do meu “malvado favorito” Jacques Villeneuve e tão pouco agora com meu eterno “menino prodígio” e agora guerreiro e cada vez mais “Piquet”, Sebastian Vettel. Não curto também o que fazem na Nascar, como bem fizeram menção os meninos, mas adoro quando os embates acontecem de maneira quente na F1. Ah, e em resposta ao Bruno – sim fui eu quem citou a opinião de Jacques no comentário em outra matéria – posso dizer que não lembro de ter jamais discordado das opiniões de Villeneuve. Inclusive sou solidário quando o mesmo disse que na F1 não deveria ter retrovisores, talvez esta a opinião mais polêmicas de todas do adorável e “louco” Jacques. Aliás, que o esporte se torne cada vez mais atrativo para que tenhamos mais loucos como Piquet, Villeneuve, Verstapen, Montoya, Schumi no futuro que questionem o “status quo” na categoria. Chega de mediocridade e de brigas frívolas cobertas de encenação e camaradagem. Queremos ver os leões nas pistas e fora delas… queremos ver história!

    • Fala, Bravo! Desculpa por não me lembrar na hora de que era você.

      Falando especificamente do Villeneuve: eu o respeito bastante não só pelos feitos que ele teve na pista, mas também pelo fato de que, quando precisa expressar sua opinião, ele nunca foge da raia. Ele sempre fala o que pensa, doa a quem doer, e sempre “banca” a sua opinião quando é necessário. São poucos os que fazem isso hoje em dia.

      Mas eu já discordei várias vezes quando muitos concordaram com a opinião dele, e já concordei quando quase todos discordavam. 😀 Acho que sempre é interessante analisarmos mais o argumento e menos o argumentador. E, neste caso específico, discordei parcialmente do argumento dado pelo Villeneuve.

      E acho muito legal quando você diz que gosta de nossos vídeos talvez justamente por concordarmos pouco. 😀 Isso é fantástico. O bacana é sempre isso: termos opiniões diferentes, sempre analisando todos os lados e proporcionando um debate interessante. Já fomos xingados várias vezes por usarmos um argumento que essa determinada pessoa não concorda… Então, ver a sua mensagem é sensacional.

      Quanto à sua última frase, concordo totalmente. O negócio é ver o circo pegar fogo!

      Abração

      • Bravo Rezende

        “Acho que sempre é interessante analisarmos mais o argumento e menos o argumentador.”. Vocês que são jornalistas, sempre. Mas deixa de ser chato, Bruno… alguns desses caras são, em sua personalidade, síntese de suas linhas de pensamento e seu papel é justamente a subversão dos valores na categoria. Me deixa aqui delirante, errático e passional, que é mais divertido! Huahuahuahauhau!