Debate Motor #88: Qual o maior legado de Piquet para o automobilismo?

8

Tricampeão mundial de F1, Nelson Piquet completa 65 anos nesta quinta-feira (17). Então, é uma boa oportunidade para analisarmos sua carreira e medir seu legado vitorioso nas pistas.

Acompanhe o PROJETO MOTOR na redes sociais: Twitter | Facebook | YouTube

A trajetória de Nelson Piquet dentro e fora das pistas será o tema do Debate Motor desta semana. A equipe do Projeto Motor, ao lado do jornalista convidado Luiz Alberto Pandini, discute a questão.

 

 Comunicar Erro

Projeto Motor

Automobilismo além da notícia!

  • Matheus Caires

    eu acho que Piquet era tão habilidoso no volante quanto Senna

  • Paulo Santana

    Não gostava do Pandini quando ele era jovem e ele estava na revista Grid nos anos 90, também não gostava das suas opiniões nos anos 2000, mas fiquei surpreso com o amadurecimento do Pandini ótima entrevista….agora sim ele virou um jornalista de verdade.

  • Ricardo Pralon

    Piquet junto com Gordon Murray trouxeram o reabastecimento para F1 em 82 ( que era comum nos EUA) , ele mesmo alega ter inventado o pre aquecimento de pneus e controle de barras estabilizadoras de dentro do carro ainda na F3, foi tambem um dos primeiros a ganhar com suspensão ativa , fora ter desenvolvido os motores turbo da BMW e da Honda, sendo o primeiro piloto a dar titulos a esta marcas consagradas. Tambem teve papel prepoderante no crescimento da Benenton na F1 sendo o primeiro piloto da equipe a acumular 3 vitorias .

  • Bravo Rezende

    Pensar em Piquet sem ser passional é impossível. Ao assistir o vídeo dos amigos me fiz a mesma pergunta citada logo no início. O que me vem á cabeça quando penso em Piquet? Resumo para vocês, rapazes… coragem, inteligência e acima de tudo verdade (no sentido puro da palavra). Engraçado é que pensar em Piquet como piloto é impossível, pois sua personalidade permeia e transcende tudo o que circunda suas atividades. É como tentar separar a filosofia de Sarte do próprio Sartre. Só os grandes da humanidade conseguem isto. Nelson foi meu primeiro ídolo na F1 e, sobretudo, no esporte. Ainda hoje percebo em sua “raiva” e “inquietação” a verve de sua personalidade. Nelson é cerebral, humano e, portanto, errático em poucos momentos e genial em muitos deles… jamais medíocre. Que o esporte celebre os 65 anos de existência desse cara peculiar. Piquet sempre foi o “respiro” para o que era a personalidade frágil do Emerson e para o pedantismo que veio depois dele.

  • Rômulo Guimarães Andrade

    A Brabham correu de motor BMW turbo em 81 e de Ford Cosworth aspirado em 82?

    • Ricardo Pralon

      Nao 81 Cosworth, 82 Cosworth e BMW… Por exemplo Patrese herdou o GP de Monaco 82 de Cosworth, Piquet ganhou do Canada 82 de BMW, e se nao me engano o GP do Brasil 82 de Cosworth, que depois foi retirado pela FIA.

      • Rômulo Guimarães Andrade

        Muito obrigado pelos esclarecimentos e parabenizo a equipe deste site pelo excelente progama.

  • V-Zero

    Eu acredito que o maior legado do Piquet para o automobilismo foi a sua capacidade de bolar soluções para os carros por meio de sua experiência prévia. Algumas delas, como o cobertor de pneus, duram até hoje. Eu poderia falar do seu estilo despojado, mas isso é algo que agrada a alguns e a outros não e não chega a ser um legado.