Hamilton conquista o Hexa da F1 em Austin

0

Lewis Hamilton deu neste domingo (03) mais um passo para se tornar um dos maiores pilotos de todos os tempos. O inglês terminou o GP dos Estados Unidos, em Austin, na segunda colocação e conquistou o hexacampeonato mundial de F1.

A vitória na corrida ficou com o outro piloto da Mercedes, Valtteri Bottas, que precisou ultrapassar Hamilton a cinco voltas do final. Em uma tentativa de fazer uma parada a menos, o inglês se aguentou na pista no seu segundo trecho por 32 giros com o mesmo jogo de pneus duros e não teve condições de segurar o ataque do finlandês, com compostos médios bem mais novos.

Fique ligado em nossas redes sociais: 
Twitter – @projetomotor
Facebook – Projeto Motor
Youtube – Projeto Motor
Instagram – @projetomotor

No final, Hamilton ainda viu a aproximação perigosa de Max Verstappen, que também vinha com um jogo de médios mais recentes. O holandês, no entanto, não chegou a ter a chance de um ataque e ainda foi atrapalhado por uma bandeira amarela a dois giros do final no melhor ponto de ultrapassagem no circuito americano.

Hamilton recebe a bandeirada do Hexa na F1
Hamilton recebe a bandeirada do Hexa na F1 (Foto: LAT Images/Mercedes)

A corrida e a tática de Hamilton

Mesmo que não valesse o título, o resultado poderia ser celebrado por Hamilton, considerando que ele largou da quinta posição do grid. O piloto da Mercedes pulou para quarto ainda na primeira curva, deixando Charles Leclerc para trás, e depois realizou uma bela ultrapassagem por fora no miolo do traçado de Austin sobre Sebastian Vettel para completar a primeira volta em terceiro.

A partir deste momento, a corrida se tornou um jogo tático, com Verstappen e Bottas parando nas voltas 13 e 14, respectivamente, mais cedo do que o imaginado após a Red Bull tentar surpreender a Mercedes. Para Hamilton, a equipe alemã resolveu fazer um trecho mais longo, e o pit stop aconteceu apenas na 24ª passagem, já na expectativa de uma estratégia de apenas uma parada.

Verstappen e Bottas fizeram novas trocas, retornando aos pneus médios após o trecho intermediário com os duros, nas voltas 34 e 35 e passaram a caçar Hamilton até a decisão das posições nas voltas finais. Aos poucos, eles foram diminuindo a vantagem até finalmente encostarem já nos instantes finais da prova.

Hamilton deixa pilotos da Ferrari para trás já na primeira volta em Austin
Hamilton deixa pilotos da Ferrari para trás já na primeira volta em Austin (Foto: Joe Portlock / LAT Images/Pirelli)

Hamilton cometeu pelo menos dois erros que contribuíram para a aproximação definitiva de Bottas. No primeiro, o inglês se defendeu por dentro na curva 11, principal ponto de ultrapassagem do Circuito das Américas, mas na segunda oportunidade, o finlandês abriu a asa móvel e completou a manobra no mesmo ponto.

Quando Verstappen também se aproximava, Kevin Magnussen rodou logo na curva 11 e a direção de prova teve que manter o ponto sob bandeira amarela nas duas voltas finais. Mesmo assim, o holandês em nenhum momento chegou a ter uma chance clara de ultrapassagem. Assim, o pódio ficou definido no final.

Enquanto a Mercedes celebrava mais dobradinha na temporada e Hamilton o seu sexto título, a Ferrari pôde apenas lamentar o desempenho no domingo. Vettel, que largou na primeira fila, saiu mal e caiu para sexto logo na primeira volta. No oitavo giro, a suspensão traseira direita da Ferrari do alemão cedeu e ele teve que abandonar.

Com o outro carro da equipe italiana, Charles Leclerc em nenhum momento ameaçou sequer andar no ritmo dos três primeiros colocados. O monegasco ficou isolado na quarta posição na maior parte da prova.

Outros Destaques

  • Alexander Albon teve que fazer uma boa recuperação para terminar em quinto. O tailandês sofreu um toque Carlos Sainz na largada, foi obrigado a fazer um pit, e caiu para último na segunda volta. Com diversas ultrapassagens e boa administração dos pneus, se tornou um dos destaques da prova.
  • Sérgio Pérez foi outro que teve uma boa prova de recuperação neste domingo. Por conta de uma punição por ignorar a ordem para pesar o carro nos treinos livres, ele largou do box e recebeu a bandeira quadriculada em 10º, marcando mais um pontinho para a Racing Point.
  • O sexto lugar em Austin foi apenas o terceiro resultado de Daniel Ricciardo na temporada entre os seis primeiros colocados. Ele já tinha repetido a colocação no Canadá e tem como melhor desempenho a quarta posição no GP da Itália.
  • A próxima etapa do Mundial de F1 será o GP do Brasil, em Interlagos, em 17/11


 Comunicar Erro

Projeto Motor