Quatro Rodas

Na Tela #12: você vai pirar ao ver esses karts a 160 km/h na Ilha de Man

1

Parte do fascínio que temos pelos ases do passado está na ingenuamente inconsequente busca por emoção nas provas mais insanamente inseguras do automobilismo. O Projeto Motor já abordou um pouco dessa filosofia neste artigo sobre o extinto e cultuado Grupo B. A admiração aumenta quando constatamos que algumas dessas competições são absolutamente inviáveis nos dias de hoje.

Uma delas é a Fórmula E 250 Karting GP, realizada entre 1986 e início dos anos 90 (provavelmente 1991) nas ruas de Peel, cidadezinha da Ilha de Man (Reino Unido). Conforme o douto leitor já deve ter identificado, estamos falando da ilhazinha bretã que sedia a mais perigosa competição de motociclismo do mundo, realizada até hoje.

Há pouquíssimas informações a respeito do supradito evento de kart circulando por aí. Tudo que sabemos é que os ases corriam em monstrinhos de 250 cc, gerenciados por câmbio auomatizado sequencial de seis marchas, em traçado totalmente urbano. Felizmente sobraram alguns registros em vídeos no YouTube para podermos contemplar… e nos impressionar

Os volantes rasgavam ruas em meio a casas, calçadas e árvores, sem nenhum tipo de proteção por guard-rail ou barreiras de pneus, a velocidades médias de 100 km/h e máximas próximas a absurdos 160 km/h.

Alguns protótipos aparecem carenados com protetores e aerofólios, o que dá a entender que estamos falando de uma prova de superkarts. Mas isso não parecia ser regra: em algumas edições outros surgiam totalmente desnudos, significando que o regulamento bastante livre nesse aspecto. Sem mais delongas, confira abaixo quatro vídeos que encontramos a respeito:

Edição de 1989

Algumas passagens filmadas por câmera amadora, provavelmente de algum espectador.

Edição de 1990

Certamente o vídeo mais insano de todos: uma perseguição entre dois competidores andando no limite sobre pista molhada. O trabalho do piloto nos pedais, a forma como o kart treme ao passar pelas ondulações de uma rua comum e os vários pontos de frenagem que os dois adversários dividem são de fazer cair o queixo.

Edição de 1991

Um resumo da provável última edição da prova (com narração em inglês). Mais uma vez somos agraciados com intensas disputas, rodadas e fenomenais passagens a bordo. Repare como, aqui, os pequenos bólidos já recebem carenagem mais refinada e padronizada.

Edição de 1986

Registro raríssimo que mostra a cerimônia de premiação da edição inaugural, em 1986. Aqui não há superkarts em ação, mas vale como curiosidade.

 Comunicar Erro

Modesto Gonçalves

Começou a acompanhar automobilismo de forma assídua em 1994, curioso com a comoção gerada pela morte de Ayrton Senna. Naquela época, tomou a errada decisão de torcer por Damon Hill em vez de Michael Schumacher, por achar mais legal a combinação da pintura da Williams com o capacete do britânico. Até hoje tem que responder a indagações constrangedoras sobre a estranha preferência. Cursou jornalismo pensando em atuar especificamente com automóveis e corridas, e vem cumprindo o objetivo: formado em 2010, foi consultor do site especializado Tazio de meados de 2011 até o fim de 2013; desde maio de 2015 compõe o comitê editorial do Projeto Motor.