Netos de Fittipaldi sonham com confronto na F1 | Papo Motor #10

0

O clã dos Fittipaldi, que já rendeu pilotos como Emerson, Wilsinho e Christian, além de uma equipe na F1, tem mais dois nomes buscando seu lugar ao sol no automobilismo internacional: Pietro e Enzo.

Fique ligado em nossas redes sociais: 
Twitter – @projetomotor
Facebook – Projeto Motor
Youtube – Projeto Motor

Os netos do bicampeão mundial estão competindo em categorias de base na Europa, tentando chegar ao topo nos próximos anos. A equipe do Projeto Motor os recebeu para uma conversa sobre suas carreiras e os rumos que elas devem tomar.

Pietro, o mais velho, conquistou o campeonato da World Series V8 em 2017 e agora, claro, já estuda maneiras de entrar na F1 em 2019. Ele explicou que está na espera de uma decisão em conjunto de seus patrocinadores sobre qual campeonato correr, mas que segue de olho mesmo é em uma vaga de reserva no Mundial já no ano que vem.

Como ainda não tem pontos para sua superlicença para correr na F1 (faltam quatro dos 40 necessários), ele ainda precisa de bons resultados para se garantir ou teria que depender, segundo ele, de uma autorização do Comitê da FIA para poder competir na categoria máxima, alegando seu bom desempenho em monopostos nos últimos anos.

“Eu já quero colocar um pé dentro da F1 em 2018 como piloto de teste ou reserva de algum time e fazer outra categoria à parte. Se for na F2, se tivermos uma possibilidade de andarmos em uma equipe boa, será lá, ou tem outras categorias como a Super Fórmula, no Japão”, explicou o Fittipaldi de 21 anos.

Os irmãos Fittipaldi fazem parte de diferentes programas de desenvolvimento de pilotos. Enzo, de 16 anos, está na Academia Ferrari, por isso, eles atpe moram hoje em Maranello, na Itália, onde fica a sede do time.

“Sendo parte da Academia da Ferrari, você já tem um pé dentro da F1. Você tem o contato com o time da Ferrari. Eles já fazem todo o planejamento para mim, com a Prema [equipe em que ele corre na F4], o que eu vou fazer em 2018, 19 e 20, já tem tudo planejado para mim”, explicou o jovem piloto.

LEIA MAIS
Sette Câmara e os obstáculos de um piloto rumo à F1 | PMotor Entrevista

Pietro também tem uma estrutura de gerenciamento por trás de sua carreira. Participante do programa da empresa mexicana Telmex, que já levou pilotos como Esteban Gutiérrez e Sergio Pérez à F1, ele também tem um forte apoio para planejar seus próximos passos.

“Eles que decidem onde eu vou correr, com que time. Eles que estão negociando com as equipes da F1, para ter uma vaga no grid ou ser piloto de teste em 2018, que estamos tentando”, contou.

De qualquer maneira, os dois Fittipaldi focam no objetivo de, assim como aconteceu nos anos 70 com os irmãos Emerson e Wilsinho, de quem sabe levar o tradicional nome da família a dois carros da F1 e se tornarem concorrentes no futuro.

“Meu sonho é chegar na F1, ser campeão, e estar disputando um título com o Enzo”, declarou Pietro.

Conheça mais sobre os Fittipaldi na entrevista em vídeo que está no alto desta nota, que também pode ser vista no nosso canal no YouTube.

 Comunicar Erro

Projeto Motor

Automobilismo além da notícia!