O que um fã pode fazer em um dia inteiro de 24 Horas de Le Mans?

1

Acompanhar um evento esportivo que tem um dia inteiro de duração pode ser um desafio. Este é o caso de quem vai seguir de perto uma edição das 24 Horas de Le Mans, uma das ocasiões mais charmosas do ano para os fãs de automobilismo.

Sim, por mais entusiasta que uma pessoa possa ser, não é nada fácil permanecer em um autódromo por uma jornada inteira de forma ininterrupta. Há muitos fãs e jornalistas que deixam as dependências do circuito durante a madrugada para um precioso descanso, até o retorno no dia seguinte.

Acompanhe o PROJETO MOTOR na redes sociais: Twitter | Facebook | YouTube

Mas também é possível acompanhar todas as ações sem arredar o pé – como fez o Projeto Motor, que resistiu bravamente às 24 horas de disputa praticamente sem piscar! Então, se você planeja ir a Le Mans e não é adepto ao acampamento no local, vamos dar algumas dicas para ir se planejando para passar um dia inteiro na pista. Prepare-se!

SITE
Assista à corrida das arquibancadas

Se você vê essa imagem, prepare-se: terá uma longa maratona pela frente (Bruno Ferreira)
Se você vê essa imagem, prepare-se: terá uma longa maratona pela frente (Bruno Ferreira)

Pode parecer óbvio, mas não é. Durante sua permanência no autódromo, haverá momentos em que você, mesmo sem querer, acabará se desligando do que se passa na pista. Por isso, é preciso se programar para, ao menos, não perder alguns momentos importantes.

Um deles é a largada. Afinal, é a ocasião mais aguardada depois de uma longa expectativa, onde a história começa de fato a ser escrita. Além disso, será uma das poucas oportunidades para ver protótipos e carros, de todas as classes, relativamente próximos uns dos outros.

Os outros momentos especialmente imperdíveis são durante a noite, quando a luz natural começa a baixar – nessa época do ano, Le Mans escurece de vez aproximadamente às 21h30. Nessas horas, os faróis e determinadas luzes dos carros ganham maior destaque, o que não deixa de ser curioso e belo.

Os sentidos agradecem também durante a madrugada. Quando muitos fãs deixam as dependências do autódromo ou se dirigem a outros setores, as arquibancadas ficam vazias. Assim, o que se tem é um enorme silêncio e escuridão, quebrados apenas com os carros e seus ruídos. É uma experiência que vale a pena.

Fique de plantão na área dos pilotos

Dependendo do bilhete comprado pelo fã, o acesso aos pilotos é muito mais possível do que se vê em competições como a F1. A configuração do paddock já apresenta diferenças, já que a passagem é proibida somente em uma área mais próxima às garagens. Mas, perto das dependências (onde os pilotos passam para descansar e dar entrevistas), o trânsito é livre.

Público tem acesso quase ilimitado ao paddock em Le Mans (Bruno Ferreira)
Público tem acesso quase ilimitado ao paddock em Le Mans (Bruno Ferreira)

Então, se você estiver disposto a conhecer algum nome de destaque, fique lá de plantão e aguarde por alguns instantes. Os pilotos podem passar por lá enquanto aguardam o fim do turno de seus colegas, então é uma boa oportunidade para uma foto ou um autógrafo.

Dê um passeio pela Vila

Este slideshow necessita de JavaScript.

As 24 Horas de Le Mans acertam em cheio ao entender a essência de seu evento. De fato, é humanamente impossível ficar pregado nas arquibancadas por um dia inteiro de corrida, então o evento planeja bem suas atrações alternativas para o público.

Algumas horas depois da largada e de seu passeio pelo paddock, recomendamos que você suba as escadas e vá à Vila, espaço que permite ao fã passar boas horas em bom entretenimento. Para isso, o local conta com bares, atrações musicais ao vivo, além de diversos estandes interativos (falaremos especificamente deles daqui a pouco).

Há microestabelecimentos para quase todos os gostos: lanchonete ao estilo anos 50, pubs, restaurantes mais chiques com visão para a pista, onde você pode pedir por seu hambúrguer, pizza, fish and chips e/ou beber sua cerveja, vinho, champanhe ou refrigerante. Ao todo, são mais de 70 pontos de alimentação, de modo que os preços podem variar de 10 a 100 €. E, como há muitas opções distintas, a demora em filas não é tão grande como acontece em outros eventos de grande porte.

Um pouco mais à frente, na Fan Zone, também há um espaço específico voltado para toda a família. O Pavillon Des Femmes é dedicado às mulheres, com destaque para figuras femininas marcantes do automobilismo e atividades como um salão de beleza.

Já a Village Des Enfants é destinado a crianças de 2 a 12 anos, com direito a castelos infláveis, escalada, trampolim, simulador de pitstops, além de a possibilidade de guiar carros e de trabalhar a conscientização no trânsito.

E, se você quiser levar sua família a este espaço e ainda assim acompanhar o que se passa na pista, há algumas opções. Ao todo, são 14 telões espalhados pela pista, que passam a corrida ao vivo. E, pelo valor de 15 €, é possível adquirir um fone com a transmissão da Rádio Le Mans, que passa todos os detalhes da corrida em inglês e francês.

No período da noite, há bares que funcionam até tarde e até mesmo uma espécie de boate, com música alta madrugada adentro. Porém, o desafio é tomar cuidado para não passar do ponto e, assim, estar inteiro para a segunda parte da maratona…

Vá aos estandes

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dentro dos estandes da Vila, há atrações suficientes para te manter entretido por boas horas. As equipes participantes da prova, bem como empresas que não possuem relação esportiva alguma com Le Mans, montam seus próprios espaços para não só proporcionar uma diversão a mais, como também para fortalecer suas estratégias mercadológicas.

Por exemplo, Michelin e Toyota apostam em simuladores, bastante concorridos em horários de pico, além de exibição de carros de diferentes modalidades. Já a Porsche chamou a atenção por mostrar um protótipo que, em sua metade, era construído por Lego.

Na edição de 2017, a equipe Rebellion, da LMP2, foi uma atração à parte. O time fechou parceria com a produtora do personagem de quadrinhos Michel Vaillant, o que deixou seu estande não só com o protótipo à vista, mas também com imagens de suas histórias expostas.

As atrações são inúmeras, o que envolve até mesmo um simulador de F1 levado pela Mercedes e uma atração em parceria com a Força Aérea Francesa. Isso se estende a diversas empresas e ações diferentes, de modo que o fã poderá passar um bom tempo entretido.

Não deixe, em hipótese alguma, de andar na roda gigante

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ir a Le Mans e não conhecer sua famosa roda gigante é como ir à Disney e não ver o Mickey. Uma das atrações mais conhecidas da prova é parada obrigatória até mesmo para aquele que sofre de acrofobia.

Para chegar lá, o fã que estava na área do paddock precisa caminhar em direção oposta à Vila, cruzar o túnel por baixo da pista e andar por mais uns minutos. O passeio pela roda gigante dura cerca de dez minutos e custa 10 €.

Como a atração funciona durante toda a prova, há momentos em que a fila é maior, mas, em outros, a situação é tranquila. Em nosso caso, ficamos nem dez minutos no aguardo para subir na roda gigante, até porque há lugar para muita gente ir de uma só vez.

É uma boa oportunidade para ter uma dimensão maior do que se trata as 24 Horas de Le Mans. Mesmo lá de cima, é possível ver uma porção pequena do longo traçado, mas é interessante observar as tocadas dos pilotos de uma perspectiva incomum.

Também não deixe de ir ao museu

Museu de Le Mans: atração imperdível (Bruno Ferreira)
Museu de Le Mans: atração imperdível (Bruno Ferreira)

Atração gratuita a quem acompanha as 24 Horas de Le Mans, essa é facilmente um dos pontos obrigatórios a quem está no local. Há tanta coisa para ver ali que faremos, em breve, um artigo à parte.

Mas o que podemos adiantar é que é notável ver como Le Mans preserva sua história, não apenas com relação às 24 Horas, mas também com espaço à F1 e ao seu único GP realizado por lá. Essa atração realmente não dá para perder e, fácil, consumirá algumas horas de sua maratona.

Se o bolso permitir, faça algumas compras

Este slideshow necessita de JavaScript.

Se você for a Le Mans com um dinheirinho sobrando, prepare-se: não faltam oportunidades para gastar com memorabilias. Há lojas de diversos tipos, onde você pode comprar roupas, acessórios e livros oficiais da prova, mas também de marcas específicas.

Porsche, Toyota, Aston Martin, Alpine… Essas e outras disponibilizam seus produtos oficiais na Vila. Do outro lado, mais perto da roda gigante, há inclusive a possibilidade de adquirir produtos de outras categorias, como F1, MotoGP e rali.

E vai além: se você tiver um espacinho sobrando na sua mala, há também oferta até de itens como quadros, miniaturas e demais objetos. Mas, como dinheiro não é tudo nessa vida, as lojas são bons espaços para você admirar os produtos e passar, sem perceber, mais algumas horinhas.

Debate Motor #81: treta entre pilotos é legal para a F1 ou mau exemplo?

 Comunicar Erro

Bruno Ferreira

Sempre gostou de automobilismo e assiste às corridas desde que era criança. A paixão atingiu outro patamar quando viu – e ouviu – um carro de F1 ao vivo pela primeira vez. Depois disso, o gosto pelas corridas acabou se transformando em profissão. Iniciou sua trajetória como jornalista especializado em automobilismo em 2010, no mesmo ano em que se formou, quando publicou seu primeiro texto no site Tazio. De lá para cá, cobriu GPs de F1 no Brasil e no exterior, incluindo duas decisões de título (2011 e 2012), além de provas de categorias como Indy, WEC, WTCC e Stock Car.

  • Luiz S

    Depois de ler todas essas atrações acho que eu “perderia” mais que 24h fácil lá 😀