PMotor Entrevista #9: Sette Câmara e os obstáculos de um piloto rumo à F1

1

Piloto brasileiro em categorias de base mais próximo da F1 na atualidade, Sérgio Sette Camâra conversou com a equipe do Projeto Motor sobre sua carreira, dificuldades que enfrentou e o que espera de seus próximos passos.

Fique ligado em nossas redes sociais: 
Twitter – @projetomotor
Facebook – Projeto Motor
Youtube – Projeto Motor

O mineiro admitiu que teve um começo difícil na F2, mas que depois do final de semana da etapa de Spa, em que venceu sua primeira prova, ganhou a confiança que precisava para um fim de temporada mais consistente.

Sette Câmara celebra vitória na etapa de Spa da F1 (Foto: Divulgação)
Sette Câmara celebra vitória na etapa de Spa da F1 (Foto: Divulgação)

“Consegui fazer largadas boas e ter um ritmo de corrida bom. Veio um pouco do carro, da equipe. Foi uma mistura. Mas diria que o que mais ajudou foi a confiança. Depois dos primeiros pontos que vieram em Spa, consegui dar uma relaxada, trabalhar da forma que preciso, e os pódios vieram”, explicou.

No papo, Câmara contou como foi sua passagem pelo programa de pilotos da Red Bull, como conseguiu dar a volta por cima após a perda da vaga, e como trabalha o futuro, buscando um carro em um time mais competitivo na F2 para 2018.

“Eu estava no meu segundo ano de F3. Ano passado, era meu segundo ano de monoposto. O que é muito pouco. Mas, para todo mundo, eu era um cara experiente, pois eu já era um piloto Red Bull. Vinha os caras que tinham experiência de F4 e tal como estreantes”, explicou a dificuldade.

Brasileiro Sérgio Sette Câmara, na F2
Brasileiro Sérgio Sette Câmara, na F2

O mineiro de 19 anos ainda contou um pouco de sua vida na Europa, para onde se mudou aos 15, sua experiência de ter morado em um Centro de Atletas em Barcelona, o que lhe deu a chance de se desenvolver como esportista, e o fato de se manter estudando, fazendo atualmente faculdade de economia na Espanha.

“É legal ter um estudo, ser um cara informado para poder fazer alguma coisa depois da carreira de piloto. E é importante continuar estudando para manter a cabeça ativa”, disse. “Ter uma obrigação, acordar cedo, ter o que fazer, faz bem”, completou.

Confira a entrevista completa com Sérgio Sette Câmara, gravada no dia 15/09, no vídeo que está no alto desta nota e não se esqueça de se inscrever no nosso canal no Youtube para ficar por dentro de outras entrevistas, debates e matérias do Projeto Motor.

Confira os destaques: 

01:40: Bons resultados em Spa e Monza
04:20: A difícil transição da F3 para a F2
07:20: O papel da F2 como preparadora para a F1
15:30: A passagem pelo programa de talentos da Red Bull
22:25: Há pressão por ser o único brasileiro na F2?
26:00: Expectativas para o futuro
30:00: A vida na Europa

 Comunicar Erro

Projeto Motor

Automobilismo além da notícia!

  • Muito legal a entrevista. Sette Câmara não se esquivou das perguntas como fazem os pilotos atuais, já calejados de media training…