TURBO: como a Mercedes e Hamilton driblaram a Red Bull na Hungria

0

Conhecida como a corrida do trenzinho, em que os pilotos muitas vezes até andam próximos, mas com dificuldade em ultrapassagens, o GP da Hungria de 2019 acabou sendo bastante movimentado. E a vitória de Lewis Hamilton, diferente da maioria dos triunfos do inglês na temporada, mostrou que a Mercedes não é boa só em construir carros e motores, mas também bastante hábil na estratégia.

Fique ligado em nossas redes sociais: 
Twitter – @projetomotor
Facebook – Projeto Motor
Youtube – Projeto Motor
Instagram – @projetomotor

A prova na Hungria do último domingo acabou marcada pela intensa briga de táticas de trocas de pneus, com os cinco primeiros colocados escolhendo estratégias diferentes durante a corrida. Quem se deu melhor? Segundo a própria Pirelli, não existiu um caminho óbvio na escolha dos pits e tipos de compostos, porém, o momento em que a Mercedes escolheu para fazer suas paradas acabou encurralando a rival Red Bull e Max Verstappen no jogo de xadrez pela vitória.

Assim, Lewis Hamilton conquistou sua terceira vitória em quatro anos na Hungria, em uma estratégia em que se a Mercedes foi precisa e eficiente, também dependeu da habilidade de seu piloto em ser constantemente rápido e eficaz na ultrapassagem.

Como tudo aconteceu? Foi o que analisamos no Projeto Motor TURBO, o material exclusivo para assinantes do Projeto Motor, disponibilizado antes e depois de todas as corridas da F1 – além de outras edições especiais em ocasiões importantes.

Velocidade e estratégia

Visão de parte do conteúdo do TURBO

Para a vitória na Hungria, Hamilton precisou mostrar agressividade em praticamente toda a prova. Logo na primeira volta, com a ultrapassagem ousada sobre o companheiro, Valtteri Bottas, durante todo o tempo em que esteve atrás de Verstappen, não deixando o holandês ficar confortável na administração dos pneus, e nas últimas 22 voltas ao precisar descontar o tempo de uma parada a mais com velocidade na pista.

A Mercedes, após a primeira rodada de paradas no box, logo percebeu que com seu carro mais equilibrado, poderia tirar proveito do desgaste maior dos pneus na Red Bull de Verstappen e na segunda metade da corrida na Hungria fez a chamada para um segundo pit que não estava nos planos.

Entenda nos detalhes como foi possível a manobra tática da Mercedes na Hungria, além de outros detalhes do GP, evolução dos carros durante o final de semana, histórias que se desenrolaram fora da pista e tudo mais da F1 no Projeto Motor TURBO.

O que é o Projeto Motor TURBO?

O Projeto Motor TURBO é um material exclusivo para assinantes. Nas quintas-feiras anteriores aos GPs, assim como nas segundas seguintes, os assinantes recebem em seu e-mail um arquivo em formato PDF com informações, estatísticas, dados e gráficos para entender com ainda mais detalhes tudo o que se passa nas provas.

O valor da assinatura é de apenas R$ 4,00 por mês e pode ser feito via PayPal.

Clique aqui e assine o Projeto Motor TURBO

 Comunicar Erro

Projeto Motor