WEC em SP e o futuro da categoria: falamos com Senna e o CEO da série

0

O Mundial de Endurance anunciou que as 6 Horas de São Paulo irão retornar ao seu calendário. A nova promoção do evento será da empresa N/Duduch Motorsports, que substitui Emerson Fittipaldi, responsável pela prova até sua última edição em 2014.

Fique ligado em nossas redes sociais: 
Twitter – @projetomotor
Facebook – Projeto Motor
Youtube – Projeto Motor

O retorno, divulgado em um evento na capital paulista que contou ainda com o presidente da série, Gérard Neveu, e Bruno Senna, campeão da classe LMP2 em 2017 e que irá competir na LMP1 na supertemporada de 2018/19, irá acontecer a partir do campeonato de 2019/20, ainda sem uma data definida.

Claro que o Projeto Motor esteve no evento e conversou com exclusividade com os dois sobre esta novidade importante para o automobilismo brasileiro e para o próprio WEC, que vem passando dificuldades nos últimos dois anos com algumas marcas importantes indo embora.

“O fato de agora encontrarmos uma solução com alguns parceiros para voltarmos ao Brasil é uma grande satisfação. Estamos muito contentes, muito animados de estarmos de volta em breve”, disse Neveu ao site.

Com quase dois anos pela frente até o certame voltar ao Brasil e tantas discussões sobre promoção, regulamentos e participantes, afinal quando será o WEC que veremos em Interlagos? O dirigente mostrou um sentimento otimista.

“O ponto chave é que temos que entregar um bom regulamento técnico para 2020 e neste caso vamos conseguir ter mais montadoras nas categorias principais”, explicou. “Minha expectativa é que o WEC vai crescer muito e temos que encontrar lugares como Interlagos para receber este campeonato muito forte”, completou.

Na conversa com Bruno Senna, o brasileiro ainda destacou que o fato do WEC ter as 24 Horas de Le Mans sempre será um grande atrativo e que isso garante a estabilidade da série para o futuro. “O WEC tem muita força. Tem uma das corridas de endurance mais importantes do mundo. Uma das corridas mais importantes do mundo e ponto final. E acho que isso sempre pode ser muito forte para eles.”

Confira as entrevistas completas no vídeo acima e não esqueça de inscrever-se em nosso canal no Youtube para ficar por dentro das reportagens, entrevistas e debates produzidos pelo Projeto Motor.

 Comunicar Erro

Lucas Santochi

Mais um fanático da gangue que criou vínculo com automobilismo desde a infância. Acampou diversas vezes nas calçadas ao redor de Interlagos para assistir aos GPs e nunca esqueceu a primeira vez que, ainda do lado de fora do autódromo, ouviu o barulho de F1 acelerando pela reta. Jornalista formado em 2004, passou por redações na época da TV Band e Abril, teve experiência na área de assessoria de comunicação esportiva até chegar ao site especializado em esporte a motor Tazio, em 2010. Passou pelas funções de redator, repórter (cobrindo diversas corridas no Brasil e exterior de F1, Indy, WEC, Stock Car, entre outras) e subeditor até o final de 2013, quando o veículo encerrou suas atividades. Trabalhou ainda como redator do UOL Esporte em 2014 até que decidiu se juntar com os outros três membros do Projeto Motor para investir na iniciativa.