Williams FW06, o primeiro de Frank e Head | Carros históricos da F1 #2

0

O FW06 marcou o início de uma era para a equipe de Frank Williams na F1. Depois de deixar a equipe que fundara, que passou a ficar sob controle de Walter Wolf, o inglês inaugurou sua nova empreitada em 1978 – e, para isso, apostou em seu primeiro modelo próprio, que também marcou a estreia do jovem Patrick Head no comando de um projeto.

Acompanhe o PROJETO MOTOR na redes sociais: Twitter | Facebook | YouTube

Foi o primeiro carro fruto da parceria que viria a dominar F1 em várias temporadas dos anos 80 e 90. A nova fase era embalada pelos patrocinadores árabes, que injetaram importante quantia para a viabilidade financeira da equipe.

ASSISTA TAMBÉM: CARROS HISTÓRICOS DA F1 #1: Lotus 80, o grande erro de Chapman

Neste modelo, Head adotou uma abordagem mais conservadora, sem trazer grandes inovações aerodinâmicas. O modelo era considerado compacto, o que ajudava não só no fluxo do ar, mas também no peso reduzido – e empurrado pelo eficiente e barato motor Ford Cosworth DFV V8.

O desenho da suspensão também era bastante convencional. O que chamava a atenção à primeira vista era a posição da entrada de ar de refrigeração, no meio do bico, o que não deixava o carro menos elegante. O desenho, porém, se preocupava em não atrapalhar a posição dos pedais.

LEIA TAMBÉM: 
– As loucas aventuras de Frank Williams antes de atingir a glória na F1
– “Williams” não é uma equipe sobre a equipe de F1: é sobre solidão

Em sua primeira temporada, em 1978, Alan Jones foi o único responsável a conduzir o carro. E o FW06 mostrou potencial, incluindo 11 pontos e um pódio, em Watkins Glen.

Em 79, Jones e seu novo parceiro de equipe, Clay Regazzoni, iniciaram a temporada com o carro. Jones voltou a marcar um pódio, desta vez em Long Beach. Depois disso, a Williams estreou um novo modelo, que viria a vencer a primeira corrida da equipe, com Regazzoni, em Silverstone, naquele mesmo ano.

Os resultados do FW06 não foram dos mais avassaladores, mas, de qualquer forma, foi o ponto de partida da história vencedora da Williams na F1.

Assine o canal do Projeto Motor no YouTube e acione o sino para ficar por dentro de todas as novidades!

 Comunicar Erro

Bruno Ferreira

Sempre gostou de automobilismo e assiste às corridas desde que era criança. A paixão atingiu outro patamar quando viu – e ouviu – um carro de F1 ao vivo pela primeira vez. Depois disso, o gosto pelas corridas acabou se transformando em profissão. Iniciou sua trajetória como jornalista especializado em automobilismo em 2010, no mesmo ano em que se formou, quando publicou seu primeiro texto no site Tazio. De lá para cá, cobriu GPs de F1 no Brasil e no exterior, incluindo duas decisões de título (2011 e 2012), além de provas de categorias como Indy, WEC, WTCC e Stock Car.