Marvel não foi aceita no paddock da F1 e precisou recriar a pista de Mônaco

Ecclestone vetou Homem de Ferro e Marvel recriou Mônaco com F1 reais

A semana é de expectativa para os fãs de quadrinhos e de suas adaptações no cinema. O lançamento do filme “Vingadores: Ultimato” está movimentando a atenção de muita gente e mesmo antes da estreia, os ingressos já estão escassos por conta da procura. Quem não quer ver o que acontece com o Homem de Ferro, Capitão América, Thor e companhia do Universo da Marvel?

Em tempos de entrar no hype desta grande produção, cada detalhe da trajetória dos Vingadores, seja em seus grandes filmes de grupo ou nas histórias individuais dos heróis, estão sendo relembrados. E um detalhe da produção do segundo filme do Homem de Ferro não pode passar despercebido por nós, fãs da F1 e do automobilismo.

Na história, o Homem de Ferro compete em uma prova em prova em Mônaco com o nome de “GP de Mônaco Histórico”, um evento que existe de verdade, realizado a cada dois anos, normalmente duas semanas antes da corrida de F1, com carros clássicos da categoria.

O curioso é que a ideia original dos produtores era de a participação de Tony Stark na prova, que culminou em uma batalha cheia de explosões com o vilão Ivan Vanko, fosse gravada durante o GP de F1 de 2009 mesmo. A Marvel entrou em contato com o Automóvel Clube de Mônaco, que organiza a etapa do Mundial em Monte Carlo, e recebeu autorização do próprio Príncipe Albert para fazer as filmagens no final de semana da corrida.

Em tempos em que a categoria investe em novas mídias e abre suas portas para um documentário de bastidores no Netflix, é impossível imaginar um cenário melhor do que mostrar seu produto em uma produção de super-herói, certo? Só que isso aconteceu há exatos 10 anos, e quem mandava na época era Bernie Ecclestone.

Acredite ou não, Ecclestone não gostou da ideia de uma produção de Hollywood andando na pista e fazendo filmagens durante o final de semana de GP e vetou a entrada da turma da Marvel no circuito.

Só que, assim como os Vingadores nas telas, a Marvel não desiste fácil. O diretor Jon Favreau conseguiu fazer algumas tomadas em Mônaco de público e aéreas e o estúdio resolveu fazer sua própria pista de Mônaco em um estacionamento na Califórnia, nos Estados Unidos.

A estrutura do GP de Mônaco da Marvel

Foram construídas, seguindo todos os detalhes, imitações em tamanho real da reta dos boxes e da área dos “esses da piscina” (onde o encontro entre o Homem de Ferro e seu adversário acontece), além de mais algumas curvas. Tudo com guardrail nas mesmas especificações do traçado de Monte Carlo, alguns dos prédios mais próximos, pintura no chão e o que mais você pode imaginar. Na parte de fora da “pista”, logo atrás dos guardrails, foram instaladas imensas telas verdes para o cromaqui onde foram depois colocadas as imagens de Mônaco digitalmente.

Cenário construído em um estacionamento na Califórnia pela Marvel para Homem de Ferro 2 reproduzindo grid de Mônaco
Cenário construído em um estacionamento na Califórnia pela Marvel para Homem de Ferro 2 reproduzindo grid de Mônaco

Achou legal? Calma que nem chegamos na melhor parte. Se a F1 de Bernie Ecclestone não tinha interesse, a Associação de GPs Históricos resolveu ajudar a Marvel a deixar o evento de fundo mais interessante, já que, no final das contas, ela passaria a ter sua corrida divulgada.

Assim, oito dos carros que você vê no filme são realmente modelos originais de F1 cedidos pela entidade e que participam de suas corridas. É possível em algumas tomadas perceber um Lotus 78, com sua lendária pintura John Player Special, um Wolf WR1, uma Ferrari 312T, de 1976, entre outros.

Quer mais? O carro do próprio Tony Stark foi construído pela produção da Marvel utilizando como molde para a estrutura um legítimo modelo WR5 da Wolff, pilotado em 1978 por Jody Scheckter. A carenagem claramente foi feita com um pouco mais de “liberdade criativa”, o que deixou o visual um pouco destoante do que seria uma corrida de carros históricos.

Garagem da Marvel com os carros para a corrida em Homem de Ferro 2

 O carro do Homem de Ferro e os outros modelos construídos especificamente para o filme ainda foram equipados com motores Chevy 350, que produzem em torno de 320 cavalos de potência. Por que isso? Por que eles realmente foram utilizados em velocidade neste enorme cenário para que Favreau filmasse algumas poucas cenas de corrida. O carro de Stark foi pilotado por Tanner Foust, piloto profissional de drift e ralicross, que também é o apresentador da versão americana do Top Gear.

No filme, porém, vários carros são destruídos pelo vilão, Vanko, e explodem em um grandioso acidente. Mas fique calmo, nenhuma dessas relíquias foram perdidas. Para estas cenas, foram produzidos alguns carros de mentira apenas para serem aniquilados.

Como easter egg, um dos carros que participaram da corrida encenada no filme tinha o nome de Elon Musk, fundador da Tesla, empresa de carros elétricos, escrito no cockpit. O empresário fez uma pequena aparição no filme, cumprimentando Tony Stark em uma festa em Mônaco, e seria um dos pilotos da prova.

https://www.youtube.com/watch?v=ZxmAhdaJNbM

A Marvel ainda teve a chance de ir depois do GP de F1 de 2009 para filmar algumas tomadas em Mônaco do Rolls Royce Phantom de Tony Stark, pilotado na história pelo seu guarda-costas e eterno auxiliar Happy Hogan. O resto da cena, com os carros de corrida passando pelos lados, foi acrescentado digitalmente.

Resumindo a história: o Homem de Ferro já pilotou um Wolf modernizado com motor Chevy de 320 cavalos em uma pista de Mônaco recriada em um estacionamento na Califórnia porque Bernie Ecclestone não deixou a Marvel gravar durante o GP de verdade. Doido, não?

Comunicar erro

Comentários

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial