F1 2022: conheça todos os carros da temporada

[Atualizado em 22/10/2022 às 16h]

A F1 entra em uma nova era em 2022 com uma das maiores mudanças de regulamento técnico de sua história. Contando com o adiamento da introdução das novas regras por conta da pandemia, são quase dois anos de muita expectativa para ver a nova cara dos carros da categoria.

Além do desenho aerodinâmico dos carros, os fãs poderão conferir alguns aspectos novos que devem marcar o visual desse momento da F1, como as rodas de aro 18 com calotas padronizadas.

Como faz tradicionalmente todos os anos, o Projeto Motor abre aqui seu texto para acompanhar os lançamentos de cada um dos novos modelos. Essa nota será atualizada a cada nova revelação e basta você retornar aqui para conferir as novidades.

Alfa Romeo tenta surpreender com pacote fluido

Depois de três temporadas muito difíceis, sempre terminando em oitavo ou nono no campeonato de construtores, a Alfa Romeo investiu muito de seus recursos técnicos em 2021 para conseguir dar um salto com o novo regulamento. A equipe, que tem a operação gerenciada pela Sauber, na Suíça, garantiu seu orçamento para os próximos anos ao renovar o patrocínio da marca italiana de automóveis que segue dando nome ao time.

O C42 tem linhas bastante fluidas. Ele incorpora diversas soluções vistas em outros modelos, porém, misturadas de uma forma bastante única.

Alfa Romeo mantém suas tradicionais cores para 2022 (Foto: Alfa Romeo)

Image 1 of 4

O bico não chega até o elemento frontal da asa dianteira. A peça tem um espaço na parte central para direcionar o fluxo de ar para o assoalho.

No sidepod, uma das regiões mais exploradas pelas equipes nesta temporada, a Alfa seguiu o caminho de uma entrada de ar mais larga e concentrada na parte mais alta da janela que o regulamento permite. O volume da área segue mais largo na parte superior, onde estão montados os vários equipamentos do sistema de refrigeração do carro, com as saídas de ar quente na parte superior do sidepod. A Alfa preferiu não afunilar muito o sidepod na parte mais traseira, como diversas outras equipes.

Por baixo do sidepod, um corte fundo direciona o fluxo de ar mais próximo na parte central do carro e encaminha pela parte de cima do assoalho.

A Alfa Romeo segue em 2022 utilizando os motores da Ferrari, porém, o acordo que previa também um dos cockpits da equipe para pilotos protegidos por Maranello deixou de existir. Assim, o time trocou seus dois pilotos. Saíram o experiente Kimi Raikkonene e Antonio Giovinazzi, do programa da Ferrari, para a chegada deo finlandês Valtteri Bottas, que será o responsável por ser o líder técnico com sua rodagem, e o novato chinês Guanyu Zhou.

Alpine terá pintura com detalhes em rosa por conta de novo patrocinador

Uma das cinco equipes com alguma ligação com montadoras do setor automotivo, a Alpine (que pertence ao grupo Renault) lançou seu A522 com novidades no desenho e na pintura.

Com a chegada de seu novo patrocinador, a fabricante de sistemas de tratamento de água BWT, a equipe adotará o já tradicional rosa da empresa austríaca, que esteve presente nos últimos anos com destaque na Force India e depois em alguns detalhes na Aston Martin.

Inclusive nas duas primeiras provas da temporada, no Bahrein e Arábia Saudita, o time utilizará uma pintura promocional especial para marcar a nova parceria comercial, com o rosa sendo predominante no esquema de cores. Depois, volta o azul, com o rosa se tornando a segunda cor principal do modelo.

Quanto ao carro, a Alpine mostrou uma solução de bico que não vai até o elemento base da asa dianteira, em desenho parecido com os já apresentados por McLaren e Aston Martin. O time francês optou por entradas de ar laterais largas, mas que não descem muito, deixando a porção mais baixa dos sidepods focada do direcionamento do fluxo de ar.

Detalhes do sidepods e sistema de refrigeração da nova Alpine

Image 1 of 5

O desenho do sidepod não vem de encontro ao centro do carro, como em outros modelos, mas desce conforme vai chegando a parte traseira do modelo. O time também fez rasgos na carenagem para ajudar no sistema de refrigeração do carro, tanto na parte superior dos sidepods quanto na tampa do motor.

Outra mudança importante para a Alpine em 2022 está na unidade de potência. A Renault resolveu fazer uma alteração radical de projeto e adota um novo turbo com o compressor e turbina em posições separadas, em cada extremidade do motor a combustão. É um desenho inspirado na unidade de potência da Mercedes, que utiliza o conceito desde 2014.

A Alpine manteve a sua dupla de pilotos, o francês Esteban Ocon, que tem contrato até o final de 2024, e o veterano Fernando Alonso. Ela também promoveu a piloto reserva o australiano Oscar Piastri, integrante de seu programa de formação e que foi campeão da F-Renault Europeia, F3  e F2 nas últimas três temporadas, respectivamente.

Mercedes volta ao prata e ainda tenta superar 2021

Depois de duas temporadas correndo de preto em uma campanha antirracismo, a Mercedes volta em 2022 a correr com sua tradicional cor prata, que remete aos “Flechas de Prata” da década de 50.

O novo modelo da equipe alemã, o W13, também mostrou linhas bastante fluidas e regulares. O bico do carro vai até a parte frontal do elemento base da asa dianteira. A Mercedes escolheu o caminho de entradas de ar laterais quadradas e avançadas, sidpods mais estreitos e que se afunilam rapidamente na traseira do carro. O assoalho da nova Mercedes é repleto de detalhes e curvas, especialmente nos limites de sua parte frontal.

Diretor de tecnologia da Mercedes, Mike Elliott explicou que a equipe primeiro definiu um alvo em termos de desenho aerodinâmico para o carro e depois precisou gastar muito tempo reprojetando praticamente todos os equipamentos internos para acomodá-los dentro dos novos espaços.

“Na verdade, quase todo o carro teve que mudar, o que foi um desafio imenso para toda a equipe. Chegar aos formatos aerodinâmicos desejados significava uma completa mudança interna, desde layout elétrico e onde você encaixa as coisas, como a ECU.”

Sidpods e traseira do W13 são estreitos (Steve Etherington/Mercedes)

Image 5 of 5

Claro que um dos destaques do evento da equipe foi a apresentação de sua nova dupla, com a chegada de George Russell para a vaga que era antes de Valtteri Bottas, e a manutenção do heptacampeão Lewis Hamilton, após meses de rumores. O inglês disse que se afastou das mídias sociais e eventos públicos para passar um tempo próximo de sua família e que precisou refletir sobre os eventos do último GP de Abu Dhabi, em que perdeu o título para Max Verstappen após decisões polêmicas da direção de prova.

O inglês admitiu que teve sua fé abalada no sistema da FIA, mas também disse que em nenhum momento guardou rancor de seu adversário, Verstappen. “Isso não tem nada a ver com Max”, disse. “Max fez tudo que um piloto faria se tivesse a oportunidade que ele teve. Ele é um ótimo competidor e vamos para outra batalha como tivemos ano passado e vamos evoluir das nossas corridas e experiências do ano passado. Não guardo rancor de ninguém.”

Nova Ferrari chega cheia de novidades

Ainda em processo de recuperação depois de um péssimo 2020 e um 21 longe da Mercedes e Red Bull, a Ferrari apresentou seu novo modelo para a temporada de 22 cheio de novidades e interpretações bem próprias do novo regulamento.

A primeira coisa que chama a atenção é o novo esquema de cores. O vermelho está mais escuro do que o dos últimos anos e agora vem acompanhado das asas dianteira e traseira em preto, lembrando a pintura dos carros de Maranello do começo dos anos 90.

O projeto da F1-75, no entanto, também se destaca perante aos outros monopostos revelados pelos adversários até o momento. O bico tem um desenho bem diferente, pontiagudo e indo até a porção frontal dos elementos da asa.

O sidepods são bem largos, com canal na parte inferior para passagem do ar, escamas, e ainda um desenho na parte superior com curvas que leva o fluxo até a asa traseira. A entrada de ar acima da cabeça do piloto é triangular e a tampa do motor traz uma barbatana mais proeminente do que as vistas em outros carros.

Nova Ferrari F1-75

Image 1 of 4

“Aerodinâmica foi definitivamente nossa prioridade um”, explicou Enrico Cardile, chefe da área de chassi. “Nós o abordamos com uma cabeça aberta e aproveitamos a oportunidade da mudança de regras para ir em diferentes caminhos, contrariando as tendências dos últimos anos. Essa cabeça aberta se estendeu ao desenvolvimento da suspensão. As novas regras exigiram um novo pensamento no geral, com o objetivo de nos dar flexibilidade para buscar um conceito totalmente novo de carro e pneus com diferentes propriedades. Em resumo, com tantas variáveis, é exercício desafiador e excitante”, continuou.  

A Ferrari manteve a sua dupla de pilotos, ainda uma das mais jovens de sua história, com Charles Leclerc, que vai pra sua quarta temporada com o time, e Carlos Sainz, segunda.

O nome F1-75 remete ao aniversário de 75 anos da primeira vez que a empresa produziu um carro próprio, o 125 S, em 1947.

Williams FW44 faz primeira aparição pública já na pista

Após fazer seu evento de lançamento on line apenas mostrando a sua nova pintura para 2022 em um show car, a Williams divulgou as primeiras fotos seu verdadeiro modelo para a próxima temporada, o FW44. As imagens foram produzidas já no shakedown do carro, em Silverstone.

O modelo apresenta a visão da Williams para as novas regras, com um bico mais arredondado, conectado aos quatro elementos da asa dianteira, porém, sem chegar até o final da base da peça. Também é possível identificar que a equipe optou por uma entrada de ar maior acima da cabeça do piloto. Os sidpods, na lateral do carro, têm sido onde as equipes mais vem diferindo em termos de desenho, e a Williams também partiu para um caminho bem próprio, com as entradas de ar arrendodadas e as laterais bem largas no início, mas afinando bastante logo em seguida.

Nova Williams FW44 foi para a pista em Silverstone para shakedown

Image 1 of 2

A Williams segue com o motor Mercedes em 2022 comprando agora também o sistema de transmissão da marca alemã. Até a última temporada, o time construía sua própria caixa de câmbio.

A nova pintura da Williams apostou no azul, brincando com alguns tons da cor. Além disso, é possível encontrar detalhes em vermelho, como na asa dianteira e na entrada de ar superior, que, segundo o próprio Capito, é uma referência à bandeira do Reino Unido. “Somos uma equipe britânica e temos orgulho disso”, disse.

Nicholas Latifi segue em um dos cockpits da equipe enquanto o piloto do programa da Red Bull, Alex Albon, entra na vaga deixada por George Russell, que deixou a Williams para se transferir para a Mercedes.

Diferente da irmã Red Bull, AlphaTauri divulga modelo de 2022

A AlphaTauri optou por divulgar em seu lançamento apenas algumas imagens renderizadas de seu novo AT03, porém, ainda sim é possível ver algumas novidades do projeto da equipe do Grupo Red Bull que fica baseada na Itália.

Esse é o primeiro modelo do time que foi desenvolvido diretamente no túnel de vento da própria Red Bull, e não no antigo equipamento da escuderia, na Itália. A caixa de câmbio também é fornecida pela irmã e o motor é fornecido pela Honda, na parceria estendida entre a marca e as duas equipes mesmo após a montadora japonesa ter deixado a F1.

Apesar de obviamente a AlphaTauri não mostrar seus principais segredos no novo modelo, é possível identificar nas imagens alguns caminhos que diferenciam o carro, como o bico acoplado em todos os quatro elementos da asa dianteira e as entradas de ar laterais avançadas e em forma de quadrado no mesmo estilo da Aston Martin. Diferente da adversária inglesa, no entanto, os sidpods do AT03 descem em direção ao assoalho e fazem um desenho diferente de direcionamento do fluxo de ar.

Nova AlphaTauri AT03

Image 1 of 4

“Apesar de tudo ser restrito no regulamento, é possível que uma equipe tenha encontrado uma solução muito especial e assim ter uma vantagem de desempenho”, analisou Jody Egginton, diretor técnico da AlphaTauri, em relação ao novo conjunto de regras de 2022. “Não é fácil estimar onde as equipes estarão, pois tudo é novo, da parte mecânica até o lado da aerodinâmica. Mas pessoalmente espero que os novos carros estejam mais próximos”, completou.

Para 2022, a AlphaTauri manteve seus dois pilotos da última temporada, o francês Pierre Gasly e o japonês Yuki Tsunoda.

McLaren lança carro tentando manter evolução

Depois de bater o fundo do poço há algumas temporadas, a McLaren voltou a evoluir nos últimos anos e até venceu uma corrida em 2021. Agora, o time tenta manter esse processo de desenvolvimento querendo aproveitar a mudança de regulamento para dar um passo ainda maior em 2022.

Neste clima que o time apresentou o modelo MCL36. Logo de cara, chama a atenção o novo esquema de cores, mesmo que mantendo o laranja como principal na identidade visual da equipe em todas as categorias em que ela participa (além da F1, a McLaren também está na Indy, na Extreme E e no eSports), mas com um azul mais claro nos detalhes.

O desenho ainda esconde as principais novidades, que devem ser vistas apenas quando o carro for para a pista nos primeiros testes em Barcelona, mas já é possível ver uma leitura diferente na parte da tampa do motor em relação a Aston Martin, que inclusive também usa propulsor da Mercedes.

Outra coisa que chamou a atenção dos olhares mais atentos foi a suspensão, com o sistema pullrod na frente e pushrod atrás, ao contrário do que normalmente se utilizava na F1 nos últimos anos e que a Aston Martin apresentou. (Já explicamos aqui no Projeto Motor esses dois sistemas)

McLaren apresentou novo esquema na sua pintura para 2022

Image 1 of 5

Como já disse o diretor técnico, James Key, a equipe tem agora uma sequência de atualizações já planejadas para serem testadas durante a pré-temporada até o Bahrein, quando o carro já deve ter uma nova cara. Tudo parte do processo das próximas semanas com o modelo do novo regulamento.

“Primeiro, temos que entender nosso carro, se a correlação está correta, se faz o que esperávamos que ele fizesse. Você tem direções de como você quer desenvolver e como você quer evoluir. Em seguida, vamos ter uma ideia geral de onde estamos. Não sabemos. Acho que isso vai mudar muito durante a temporada de qualquer jeito.”

“Depois tem a informação que você consegue das outras nove equipes. Todas elas vão enfrentar os mesmos desafios e problemas de termos que tentar tirar o máximo de desempenho possível de um regulamento que parece ser mais simples, mas na verdade é surpreendentemente complexo por natureza. Olhar o que os outros estão fazendo e os pontos principais que começam a surgir, acho que influencia todos sobre o que vamos fazer em seguida.”

Aston Martin lança novo carro buscando se aproximar dos líderes

Depois de lançamentos duvidosos de Haas e Red Bull, que mostraram modelos conceitos da F1 com novas pinturas, a Aston Martin parece ser a primeira equipe a realmente apresentar ao público seu modelo de 2022.

É de se esperar que alguns segredos tenham sido omitidos no chassi demonstrado no evento e que novas peças e designs sejam incorporados nas próximas semanas até a primeira etapa do Mundial, porém, a equipe trouxe a público um carro que claramente traz toques dos projetistas da equipe.

“Com novas regras vêm novos desafios e novas oportunidades”, comentou Andrew Green, diretor técnico da equipe. “Ninguém tem todas as respostas para maximizar as novas regras, então, tudo é sobre evitar desenvolvimento que leve para ruas sem saída, e essa foi a mensagem para nosso time de projetistas.

Novo AMR22 ao lado de modelos de rua da Aston Martin

Image 1 of 7

Além do novo modelo, a Aston Martin, que segue com os mesmos pilotos de 2021, Sebastian Vettel e Lance Stroll, também mostrou uma nova pintura para seu carro. O esquema mantém o verde britânico tradicional da marca, mas tem novos detalhes e linhas com o objetivo de deixar o visual mais agressivo.

Red Bull inicia a busca pelo bi

Com muito entusiasmo por utilizar o número 1, direito do campeão mundial Max Verstappen, a Red Bull fez o lançamento de seu novo modelo, o RB18. Depois de mostrar só a pintura tradicional do time em um carro conceito de 2021, a equipe finalmente revelou seu novo modelo quando foi para a pista no primeiro dia da pré-temporada. E impressionou.

Projetado por o multicampeão Adrian Newey, o RB18 chamou a atenção pelo trabalho feito pela equipe nas entradas de ar laterais retangulares e avançadas na parte de baixo e no longo corte da região inferior dos sidepods, onde a equipe tenta gerar o máximo de pressão aerodinâmica na parte de cima do assoalho.

Na beirada do assoalho, assim como a Mercedes, o time também fez um projeto minucioso nos detalhes, com diversas curvas para direcionar o fluxo de ar que corre mais próximo da lateral para fora do carro.

Outro ponto importante do novo RB18 é a opção de suspensão. Seguindo o mesmo caminho da McLaren, o time austríaco optou por inverter as posições tradicionais, com o sistema pull rod na frente e push rod na traseira.

Desenho da nova Red Bull RB18 é bastante agressivo em suas linhas (Getty Images / Red Bull Content)

Image 1 of 4

As Red Bull tem um novo patrocinador principal, a Oracle, que estará inclusive no nome oficial do time, e manutenção do acordo com a Honda.

A empresa japonesa tinha anunciado que deixaria a categoria, mas seguirá montando e dando suporte de motores para a Red Bull nos próximos anos de sua fábrica no Japão enquanto a equipe ainda estabelece a sua própria divisão de propulsores, que deve focar nos novos equipamentos que serão introduzidos em 2026. Assim, o logo da Honda perdeu destaque no carro por não existir mais uma parceria comercial, porém, o “HRC”, de “Honda Racing Corporation”, ainda aparece na tampa do motor e segue dando nome à unidade de potência.

Haas é a primeira a mostrar projeto de 2022

Após divulgar apenas uma série de imagens renderizadas de sua nova pintura para 2022, a Haas revelou finalmente seu novo modelo VF-22 quando levou o carro para fazer o shakedown em Barcelona.

A equipe americana abriu mão propositalmente de desenvolver seu carro em 2021 para concentrar todos os seus recursos financeiros e técnicos neste novo modelo de 2022. O projeto é o primeiro desenvolvido no novo escritório do time em Maranello, com parceria direta com a Ferrari, que fornece para a Haas praticamente todos os componentes que o regulamento da F1 permite que sejam compartilhados entre equipes, em especial o motor.

Nova Haas VF-22 foi desenvolvida em parceria com Ferrari e a Dallara

Image 1 of 4

A supervisão do projeto é do engenheiro italiano Simone Resta, que passou por diversos cargos importantes na escuderia italiana de 2001 a 18. Diversos outros ex-funcionários da Ferrari também se juntaram ao time americano, em um movimento de realocação em que por um lado enriqueceu o corpo técnico da Haas e, por outro, ajudou a equipe de Maranello a se adequar ao novo regulamento de teto de gastos da F1, diminuindo seus custos fixos com pessoal. A Haas também trabalha com uma parceria técnica com a tradicional fabricante de chassis italiana Dallara.

“Em termos do carro mesmo, além do volante, pedais e extintor, não carregamos nada [do carro anterior]. Tudo precisou ser essencialmente alterado. De certa maneira, a liberdade é limitada em comparação com os últimos anos, mas o diabo está nos detalhes, então, suspeito que veremos uma grande diferença em desempenho entre todos os carros”, explicou Resta.

Desta forma, após ser a única equipe a não marcar pontos em 2022, o time americano espera conseguir disputar posições dentro do pelotão intermediário ou até mesmo voltar a algo próximo de seu melhor momento na F1, quando terminou a temporada de 2018 na quinta posição no campeonato de construtores.

O alemão Mick Schumacher, ligado a Academia Ferrari, e o russo Nikita Mazepin, filho do principal patrocinador do time, que fizeram suas estreias na F1 em 2021, voltam este ano como titulares para a nova campanha. A expectativa é que com mais experiência e agora um carro mais competitivo, a dupla consiga buscar resultados mais consistentes do que na última temporada. O brasileiro Pietro Fittipaldi segue como piloto de testes.

Comunicar erro

Comentários

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial