Red Bull foi uma das equipes que passou confiança na pré-temporada da F1 de 2023
(Foto: Sam Bloxham / LAT Images / Pirelli)

As principais estatísticas e números da pré-temporada 2023 da F1

Em 2023, a F1 realizou a sua menor pré-temporada coletiva, com apenas três dias de testes para todas as equipes, realizados no circuito do Bahrein. A pista é a mesma que vai sediar a abertura do Mundial, no próximo final de semana (05/03).

A nova temporada é a segunda do novo regulamento, o que significa que boa parte das equipes partiu para ajustes no que encontraram de errado em seus modelos de 2022 e fazer evoluções.

Alguns times mudaram um pouco mais seus carros, outros menos, isso sem contar as alterações que nem são tão perceptíveis nas imagens realizadas durante os poucos testes. Além disso, já se sabe que muitos concorrentes, utilizando as ferramentas de simulação nas fábricas, já planejam atualizações para as primeiras etapas do campeonato da F1.  

De qualquer forma, esse primeiro contato com a pista de forma coletiva na pré-temporada é também a chance de ver os novos carros da F1 trabalhando. É sempre bom lembrar que os testes de pré-temporada são sempre bem complicados de interpretar.

É quase que uma tradição se alertar ao fãs e seguidores que tabelas de tempos não significam muito, que não se sabe a configuração aerodinâmica, peso pela quantidade de combustível, limitações de giro de motor entre outros parâmetros importantes de cada equipe. O Projeto Motor até já publicou um vídeo com dicas sobre o que se deve realmente ficar de olho durante os testes.

E se não podemos tiver muitas conclusões até os carros partirem para a primeira corrida de verdade, pelo menos, podemos olhar algumas estatísticas, que apontam principalmente para a quilometragem (o que não significa apenas confiabilidade, mas também tempo que os carros ficaram na pista sem a necessidade de ajustes nos boxes) e constância de evolução dos tempos.

Separamos alguns destes números aqui.

Tabela de tempos da pré-temporada

Na tabela a seguir, vemos os tempos de cada piloto a cada dia. A classificação foi montada pelos melhores tempos do somatório dos três dias dos testes da F1. Em negrito está o melhor tempo de cada. Em parêntese, o número de volta.

DIA 1DIA 2DIA 3
1º.Sergio PÉREZ Red Bull RB19/Honda RBPT1min33s751 (76 voltas)1min30s305 (133)
2º.Lewis HAMILTONMercedes W141min33s508 (83)1min33s954 (72)1min30s664 (65)
3º.Valtteri BOTTASAlfa Romeo C43/Ferrari1min34s558 (71)1min30s827 (131)
Charles LECLERCFerrari SF-231min33s267 (64)1min32s725 (68)1min31s024 (67)
Carlos SAINZFerrari SF-231min33s253 (72)1min32s486 (70)1min31s036 (76)
6º.Yuki TSUNODAAlphaTauri AT04/Honda RBPT1min34s671 (46)1min35s708 (85)1min31s261 (79)
7º.Kevin MAGNUSSENHaas VF-23/Ferrari1min35s087 (57)1min33s442 (67)1min31s381 (95)
8º.George RUSSELLMercedes W141min34s174 (69)1min33s654 (26)1min31s442 (83)
9º.Fernando ALONSOAston Martin AMR23/Mercedes1min32s866 (60)1min32s205 (130)1min31s450 (80)
10º.Zhou GUANYUAlfa Romeo C43/Ferrari1min33s723 (67)1min31s610 (133)
11º.Max VERSTAPPENRed Bull RB19/Honda RBPT1min32s837 (157)1min31s650 (47)
12º.Felipe DRUGOVICHAston Martin AMR23/Mercedes1min34s564 (40)1min32s075 (77)
13º.Lando NORRISMcLaren MCL60/Mercedes1min33s462 (40)1min35s522 (65)1min32s160 (37)
14º.Nyck DE VRIESAlphaTauri AT04/Honda RBPT1min34s559 (85)1min32s222 (74)1min38s244 (87)
15º.Nico HULKENBERGHaas VF-23/Ferrari1min34s424 (51)1min32s466 (68)1min33s329 (77)
16º.Logan SARGEANTWilliams FW45/Mercedes1min34s324 (75)1min32s549 (154)
17º.Pierre GASLYAlpine A523/Renault1min34s822 (60)1min33s186 (59)1min32s762 (56)
18º.Alex ALBONWilliams FW45/Mercedes1min33s671 (74)1min32s793 (136)
19º.Oscar PIASTRIMcLaren MCL60/Mercedes1min34s888 (52)1min33s175 (74)1min33s655 (44)
20º.Esteban OCONAlpine A523/Renault1min34s871 (53)1min33s490 (49)1min33s257 (76)

Quilometragem na pré-temporada

Nesta tabela, confora a quilometragem acumulada por cada equipe nos três dias de testes da F1 eno Bahrein:

EquipeVoltasKm
1º.AlphaTauri4562.467
2º.Williams4392.375
3º.Ferrari4172.256
Haas4152.245
Red Bull4132.235
6º.Alfa Romeo4022.175
7º.Mercedes3982.153
8º.Aston Martin3872.094
9º.Alpine3531.910
10º.McLaren3121.688

Visual da F1 em 2023

Confira imagens dos carros das 10 equipes de 2023:

Alpine A523

Image 2 of 10

Tempos e pneus utilizados na pré-temporada

A Pirelli prepararou esse material mostrando como foram os pilotos a cada dia, destacando o composto que cada utilizou. Lembrando que a escala começa no C0, pneu mais duro e que normalmente tem mais durabilidade, até o C5, o mais macio e normalmente mais rápido em uma volta.

DIA 1
DIA 2
DIA 3
Somatório dos três dias

Comentário de Mario Isola, diretor esportivo da Pirelli:

“Esses três dias de testes foram muito úteis para as equipes, pilotos e também para nós. As equipes conseguiram afinar o acerto e seus carros na preparação para o próximo final de semana de corrida enquanto os pilotos tiveram tempo para encontrar confiança com a nova construção da mais recente gama da Pirelli, que este ano ganhou um novo composto que usaremos no próximo GP do Bahrein.

Os tempos de volta de hoje foram surpreendentes por serem em média 1s5 mais rápidos do que com os mesmos compostos em 2022. Isso é ainda mais significativo em um circuito como Sakhir, onde tração e frenagem são chave e não existem muitas curvas longas que exigem dos pneus.

O novo [composto] C1, que pode ser uma boa opção para a corrida do próximo final de semana, também foi bem recebido por todas as equipes, mostrando um bom nível de desempenho. Com uma gama mais ampla dos pneus, temos agora mais flexibilidade para escolhas, então podemos escolher compostos que se encaixam melhor com cada circuito.”

LEIA MAIS: Os ajustes da Pirelli para segundo ano dos novos carros e pneus da F1

Simulação de desempenho da F1

Utilizando ferramentas de acompanhamento automático de cada, a F1 realiza algumas simulações para entender o desempenho geral de cada equipe, independente do piloto, nas diferentes situações de teste.

Como faz a cada final de semana do campeonato, a F1 também realizou este experimento para tentar apontar o ritmo de classificação e de corrida, através da média de tempos de seus carros com determinados tipos de pneus e quantidades de voltas em sequência realizadas a cada entrada na pista.

É bom lembrar que mesmo sendo feitas pela própria F1, essas simulações ainda possuem limitações em dados, pois são realizadas de forma externa, através de análise de inteligência artificial, sem informações vindas de dentro dos times.

Ritmo de classificação (1 volta rápida)
Ritmo de corrida (sequência de várias voltas)

Entenda para que serve a tinta que as equipes passam nos carros durante os testes:

Comunicar erro

Comentários

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial